87comentários

“Tá. Mas Por Onde Eu Começo?” Parte 3 – Revelação

por em 06/11/2011
 

Ok, ok… já falamos da câmera, já falamos de filmes. Logo, em teoria você já começou a queimar seus rolinhos de filme, e das duas uma: A) Acha que revelar é simplesmente levar em um daqueles laboratórios de Revelação 1a Hora, ou B) está se cagando de ansiedade por não saber o que fazer. Bom… os dois são exageros. Então vamos por partes:

Folha de contato saindo de um processo de ampliação.

Folha de contato saindo de um processo de ampliação.

O que eu tenho que fazer?
Levar em um laboratório de confiança da sua cidade onde o pessoal revele seus filmes sem cortar o negativo, e te ofereça formas diferentes de “saída” (que é como chamamos a forma final em que vemos a foto): pode ser a clássica impressão, pode ser digitalização e entrega em um CD, uma folha de contato… enfim, opções. No final desse post você encontrará os nomes e endereços de alguns labs. Se a sua cidade não estiver na lista, basta deixar um comentário no final do post que nós te achamos a encontrar algum aí por perto, ok?

Um temível minilab cortador de filmes...

Um temível minilab cortador de filmes…

Não posso levar num laboratório de revelação em uma hora?
Provavelmente não.  O problema não é a lojinha de revelação em si, mas sim o equipamento que eles vão usar pra revelar seu filme. Essas lojinhas geralmente usam equipamentos chamados “minilabs”, operadas por sujeitos que entendem menos de revelação do que minha mãe, e que simplesmente jogam um rolinho de filme em uma ponta da máquina e espera, tomando um café, que o negativo e as cópias impressas saiam na outra ponta, tudo cortadinho, separadinho, bonitinho… o problema é… dependendo da câmera, e da forma com que você tirou a foto, você pode não querer que seu negativo seja cortado, o receber cópias impressas. Ou seja, você quer um lugar que te dê opções, e não um que faça um trabalho robotizado. Logo, você quer um laboratório profissional de fotografia analógica, como sugerimos acima.

Mas revelar não é imprimir a foto que eu tirei pra eu poder ve-la?
Nope.. :-) Revelar significa pegar o negativo, jogar num baldinho com química e esperar a química agir pra fazer as imagens aparecerem no negativo. Por isso chama “revelação”: o processo revela as imagens que estão nos negativos. E por isso não faz sentido “revelar uma foto digital”. :-) A parte de se colocar as imagens no papel se chama ampliação. Isso porque pega-se o negativo, se coloca em uma máquina chamada ampliador que parece um projetor de imagens dos que você conhece, que projeta a imagem do negativo em uma folha de papel que é feito pra fixar essa imagem projetada. Essa folha de papel é então jogada em mais um monte de produtos químicos, e então a imagem aparece. E é por isso que em filmes vemos fotógrafos em quartos escuros com fotos penduradas em varais… as fotos já ampliadas estão secando depois de passarem pela química…

E o que é que eu faço então?
Minha sugestão pra primeira revelação é simples: peça pra:

  • Revelar o negativo,
  • Não cortar o rolo,  
  • Fazer uma folha de contato (sim, é pra clicar nesse link e ver o que é folha de contato).

A folha de contato pode parecer desperdicio de dinheiro, mas na verdade é uma economia. Você vê quantas fotos realmente saíram, e manda ampliar, ou digitalizar, só as que ficaram boas. Espertinho, não?

Tá, mas e os endereços dos labs?
Ok, vamos ã lista:

São Paulo:
http://www.337labfot.com.br/ – Meu preferido em SP. Tem delivery! :-)
http://www.capovilladigital.com.br/ – bastante conhecido também.

Rio de Janeiro
KronoKroma – 
Rua do Russel, 450, Glória
Speed Lab Laboratório Fotográfico R Lapa, 200 Cob 1 – Centro  Rio de Janeiro – RJ

Bom, acho que é isso pra um primeiro passo-a-passo… alguma dúvida, sugestão, esporro? Manda a ver nos comentários! :-)

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • Flavio
    13/10/2015 em 2:59 pm

    A Fotosfera não revela.

    Responder

  • 21/05/2015 em 6:46 pm

    Uma folha de contato digital fica mais ou menos o mesmo preço de uma ampliação 20×30.

    Responder

  • Yasmine Mustafá
    28/03/2015 em 12:10 am

    Oii, sou de santa maria e nao achei nenhum lugar pra revelar meu filme de 120mm ): Voce saberia de algum por aqui? bjsss

    Responder

  • 28/01/2015 em 5:26 pm

    Revelei umas fotos num “lab” aqui da minha cidade (São bernardo – ABC paulista) e me decepcionei. As fotos saíram todas sem cor, e pior que é o único daqui que ainda trabalha com filmes. Agora vou tentar ir num do centro, talvez eu não me decepcione porém, o custo de ir até lá fica foda, ou seja, estou no prejuízo de qualquer jeito hahaha

    Responder

  • Bruno Bachiega
    27/06/2014 em 8:37 pm

    Cara, adorei o site !!! Uma dúvida: considerando que estamos usando o mesmo papel para ampliação, a ampliação manual, com ampliador, tende a ser de melhor qualidade do que a ampliação via minilab ? Acredito que a qualidade do papel usado também altera a qualidade da imagem, correto ? Abçs

    Responder

  • Julia
    04/12/2013 em 7:37 pm

    Oi! Achei muito bom o post, mas queria saber uma coisa: a folha de contato é cobrada também, certo? Custa mais ou menos quanto?

    Responder

    • 04/12/2013 em 9:21 pm

      Oi Julia! Como é algo raro de se ver hoje em dia (pelo menos a folha de contato tradicional, analógica), o preço pode variar muito. Não tenho nem ideia. Já a “folha de contato” digital, que nada mais é do que uma folha com as fotos digitalizadas impressas em tamanho pequeno, é fácil de achar. Só não sei o valor, porque nunca peço esse serviço…

      Espero ter ajudado!

      Responder

  • Marina
    05/11/2013 em 5:29 pm

    Olá!!
    Gostaria de saber se vc sabe algum lugar em Caxias do Sul/RS, que revele os negativos, estou tendo dificuldades em achar.
    Obrigada

    Responder

  • 22/08/2013 em 11:57 pm

    olá andré!
    e esse processo achar o lugar pra revelar, revelar o negativo, não cortar o rolo, fazer uma folha de contato e pedir pra ampliar as que escolher demora quanto tempo? [ansiosa!]

    Responder

    • 23/08/2013 em 8:38 am

      Oi Paloma! Geralmente voce acha o lugar pra revelar em algumas horas ou minutos, procurando no Google :-) Já o restante vai depender do laboratório. Pode levar de um dia a semanas… :-)

      Responder

  • Francisco
    12/03/2013 em 5:32 pm

    Olá, muito boa a matéria! Mas queria saber onde tem lugar pra revelar em Florianópolis, tem jeito?

    Responder

  • Laura
    21/01/2013 em 10:50 pm

    Conhece algum laboratório em niterói/RJ?

    Responder

  • tatiana
    28/12/2012 em 4:27 pm

    olá andré, você conhece algum laboratorio em londrina?

    Responder

  • Vinicius
    03/12/2012 em 10:06 pm

    E sobre a digitalização? Eles digitalizam o filme ou a foto já no papel? Senti falta sobre isso no post.
    Abraço!

    Responder

  • Eveline
    23/11/2012 em 1:24 pm

    gostaria de saber se tem algum Lab. em Campo Grande- MS

    Responder

  • Eveline
    23/11/2012 em 1:21 pm

    Nossa adorei a explicação, comprei a Recesky TLR que usa filmes 35mm mas acho que não vou achar nenhum lab. aqui, se puder me ajudar moro em Campo Grande- MS
    Obrigada.

    Responder

  • Kymberly Franco
    15/10/2012 em 11:49 pm

    Olá, adorei as dicas, mas preciso de um lab. aqui em Curitiba.

    Responder

  • 25/09/2012 em 11:44 am

    Nossa, alguem que fala a minha lingua kkk sou muito ignorante no assunto, mas tenho muito interesse, e essa, com certeza, era uma das minhas maiores dúvidas! Obrigado por esclarecer e vou hoje mesmo atras de um lugar com essas caracteristicas, se não encontrar volto aqui para você me ajudar (novamente). De qualquer forma continuarei voltando aqui porque é tudo que eu precisava e não encontrava em outros sites ;**

    Responder

  • Leonardo
    17/09/2012 em 9:41 am

    Oi André,
    Parabéns pelo artigo, muito esclarecedor. Poderia me mandar um laboratório de confiança em Santos – SP? Grato!

    Responder

  • Talita
    09/09/2012 em 5:24 am

    Poderiam me informar um laboratório em Porto Alegre-RS? Obrigada.

    Responder

  • Aimée
    26/07/2012 em 4:28 pm

    Olá, gostaria de saber onde eu posso revelar minhas fotos em Salvador-Bahia.
    Obrigado :D

    Responder

  • 23/06/2012 em 11:33 pm

    Oi André

    Tive algumas experiências ruins levando meus filmes de uma mini diana para revelar por aqui. Você tem alguma indicação de bons laboratórios em Vitória – ES? Obrigada. Abraço e parabéns pelo espaço virtual.

    Responder

  • Fábio Morbec
    09/06/2012 em 9:51 pm

    Já foi difícil achar filme aqui na minha cidade (Alfenas, MG) e a loja sequer revela filme preto e branco :/

    Responder

  • Marina
    18/05/2012 em 2:48 pm

    Olá. parabéns pelo site, fantástico!
    Acho meio difícil você me responder essa mas vamos lá, você sabe de algum laboratório bom de revelação em Natal/RN?! :)

    Responder

  • LArissa Ruano
    08/05/2012 em 4:13 am

    Onde consigo revelar 120 em belém-pará?

    Responder

  • Daniel Andreatta Marques
    22/04/2012 em 9:24 pm

    otimo post!!; queria um laboratorio bom aqui em Caxias do Sul, que não usa se esses “minilabs”.Pois essa parafernalha digital que usam, vamos dizer que perde todo o “encanto” da fotografia analogica.ABÇ.

    Responder

  • 20/04/2012 em 12:53 pm

    Oi André! Tenho achado difícil encontrar lugares que revelam E6. Acabei deixando um rolinho de cromo e um de PB neste lugar: http://www.fotowada.com.br/revelacao.htm

    Vou buscar terça, depois falo como foi… =/

    Responder

  • Alcir
    30/03/2012 em 8:35 am

    Nossa André, não conhecia essa facilidade: http://brazil.shop.lomography.com/accessories/diana-35mm-back

    Vou gastar um poquinho agora, mas no meu caso, vai me facilitar a vida, pelo fato de não ter onde revelar filmes 120mm aqui no estado. O teu blog é uma benção, você faz um belo trabalho. Obrigado :)

    Responder

  • Camila Moraes
    27/03/2012 em 8:51 pm

    Hey! Ótimo site, há tempos to criando coragem pra voltar com essa de camera analógica e to a um passo de conseguir uma emprestada õ/
    Mas enfim, queria saber se a folha de contato sai caro ou se vc tem ideia de uma média de preço.. (:

    Obrigada desde já e parabéns pelo trabalho aqui! Beijo.

    Responder

  • Alcir
    27/03/2012 em 6:30 pm

    Adorei as dicas, comprei uma lomo diana f+, na empolgação, depois fui estudar sobre e estou até um pouco arrependido de ter comprado ela, pelo fato do uso dos filmes 120, alguma dica de laboratório onde eu possa enviar meu filme e eles retornarem a folha de contato com as ampliações? Na minha cidade (Macapá-Ap) isso non ecxiste

    Responder

  • Rubens
    19/03/2012 em 8:49 am

    Bom dia, gostaria de saber se tem algum lugar que você recomenda para os moradores de Brasília? muito bom o blog!

    Responder

  • Marianne
    15/03/2012 em 10:08 am

    Queria saber onde acho labs bom em sjc, e andre ganhei uma sprocket e to doida pra começar a usá-la, só tem um porém, vai ser fácil achar lab que escaneie os negativos com os sprockets?

    Responder

    • 15/03/2012 em 11:43 am

      Marianne, caso você não encontre um lab bom na sua cidade, sugiro que você mande seus filmes pra revelar pelo correio para um lab de confiança em SP… é BEM menos arriscado do que mandar revelar num lab “mazomenos” por aí… :-)

      Responder

  • Bruna
    26/02/2012 em 12:13 pm

    Olá André,
    Parabéns pelo trabalho, o blog é ótimo, hoje em dia é difícil encontrar informações tão claras e objetivas sobre fotografia analógica.
    Bem, eu tenho algumas câmeras analógicas, e as amo! Só que eu moro em Leme no interior de São Paulo, e por aqui não tem nenhum lab que faça um serviço com ‘opções’ só revelar e imprimir todas as imagens e ponto.
    Mas, eu estudo em Limeira, então gostaria de saber se você conhece algum lab por lá que eu possa revelar meus negativos de outra forma.

    Obrigada pelas informações e todo o auxílio, vocês são ótimos!

    Responder

    • André Corrêa
      26/02/2012 em 2:11 pm

      Obrigado pelos elogios! :-)

      Olha, não conheço nenhum lab em Limeira, mas acho que não deve ter mesmo não. Cidades com menos de 500 mil habitantes não costumam ter labs “profissionais”.

      Uma dica que dou é procurar fotógrafos (de casamento, de jornal…) antigos da cidade, e ver se eles conhecem. Geralmente existe uma “máfia analógica das antigas” em todas as cidades ;-))

      Outra boa opção é enviar seus filmes pra um lab de confiança em SP. Sei que o Laboratório 337 faz isso (é o que eu uso), mas sei que existem outros que também fazem.

      Beijos e, se eu puder ajudar em algo mais, é só falar!

      Responder

  • 26/01/2012 em 9:41 pm

    André, o blog está incrível! Parabéns!
    Você sabe de algum desses labs em Belo Horizonte?!

    Valeu!

    Responder

    • 26/01/2012 em 9:47 pm

      Opa Leonardo! Tem uns labs em BH na lista de labs no link “Lojas, Labs e Manutenção” no menu do site… Já deu uma olhada lá?

      E obrigado pelos elogios! Ta sendo um prazer pra mim tocar esse projeto graças ao apoio de vocês! :-)

      Responder

  • 12/01/2012 em 12:32 pm

    Vocês não sabem o tempo que eu perdi hoje, ao tentar um laboratório diferente aqui no Rio, explicando que eu queria “só” revelação e digitalização, SEM ampliação. Eu falei com, no mínimo, 3 pessoas! Quando eu dizia “revelação” eles já subentendiam a ampliação.. foi difícil hein? Explicar tim tim por tim tim para um laboratório fotográfico não é legal!

    E uma atendente não sabia nem que era possível escanear os negativos. Me saiu com a pergunta:
    ” – Mas minha filha, pra digitalizar vai precisar passar pro papel né?”

    “-Não”.

    Responder

  • lucas azzolin
    28/12/2011 em 2:36 pm

    e ai André gostei muito das dicas agora sempre vou acompanhar o blog gostaria de saber se existe algum laboratório de revelaçao em campinas-sp

    Responder

    • 28/12/2011 em 2:50 pm

      Opa Lucas! Seja bem-vindo! :-D

      Olha, encontrei essas referências aqui, mas não sei se fazem esse serviço. Se descobrir, depois conta pra gente, pra gente poder colocar na lista de labs do blog? valeu!

      http://waldirphoto.com.br/

      http://www.fotooutsubo.com.br/

      http://www.vipcenter.com.br/

      Caso nenhum desses revele, sugiro perguntar em cada uma dessas se eles sabem, preferencialmente pedindo pra falar com um funcionário antigo… geralmente esses caras conhecem labs “desconhecidos” montados por amigos deles dos tempos em que todos os labs revelavam filmes :-)

      Uma outra opção é revelar mandando via Sedex pra SP…

      Abs!

      Responder

  • Mayara
    09/12/2011 em 9:52 pm

    Olá André, mandei revelar 2 filmes até agora, cada um em um laboratório, o primeiro é totalmente robotizado, foi meio confuso, a moça era nova e não sabia nem se o filme era um “filme normal”, mas eu até gostei das fotos, depois descobri que nas fotos impressas foram mexidas algumas coisas(de 1 a 2 pontos a mais ou a menos e no black corner), na segunda vez levei em outro lugar, mas foi revelado em 30min e achei as cores muito lavadas, pode ter sido os químicos? porque nas duas situações usei o mesmo filme, nas mesmas condições de luz…

    Estou adorando os posts, e moro em Londrina – Pr, se puder me ajudar a encontrar algum laboratório que se interesse mais por fotografia analógica, agradeço e muito!

    Responder

    • 09/12/2011 em 10:49 pm

      Oi Mayara,

      Olha, lab, na minha opinião, é que nem médico: se a gente não tem um de confiança, tem que ir experimentando até encontrar, e aí ficar só com aquele.

      Não sou especialista em revelação, mas acredito que sim, podem ter sido os quimicos… mas não entedi se as cores ficaram lavadas no papel, ou no negativo (e, por consequência, no scanner)…

      Sobre o lab em Londrina, não encontrei nenhum nos meus alfarrábios, mas vou continuar pesquisando. Já tentou ligar pros de Curitiba e perguntar se algum deles conhece um daí?

      Bjs!

      Responder

      • Mayara
        10/12/2011 em 1:18 pm

        Eu mandei revelar e passar para um cd, na primeira vez eu pedi para imprimir também, mas na segunda só passar para cd, por isso acredito que possa ter sido os químicos

        Eu não conheço labs de Curitiba também

        Responder

        • 10/12/2011 em 3:11 pm

          Opa, então realmente devem ter sido os quimicos. Quimica de revelação de negativo é que nem óleo de cozinha pra fritura em restaurante. As vezes o cozinheiro/laboratorista usa além do que devia, trazendo consequências ruims pra sua comida, quero dizer, pro seu negativo… :-P

          No menu Links daqui do Blog, procura a lista de labs (mais pra baixo na pagina). Tem um link pra labs do Brasil inteiro, incluindo Curitiba :-)

          Responder

        • Isadora
          11/07/2012 em 3:32 pm

          Mayara, tb sou de Londrina, to tendo dificuldades em achar um lab que só revele e passe pro cd por aqui, vc ja encontrou algum lab bom? pode me ajudar? ahaha obrigada

          Responder

  • Cássia
    21/11/2011 em 1:23 am

    Oi, Andre

    Tudo bem? Você já fez algum post sobre a melhor maneira de guardar filmes (antes d usa-los e depois de revelados) e fotos? Comecei a acumular alguns e gostaria de ver dicas sobre qual a melhor maneira de conservá-los.

    Abs

    Responder

    • 21/11/2011 em 7:28 am

      Oi Cássia! Essa semana vai pro ar um que fala como cuidar do equipamento (câmeras e filmes), mas não fala sobre armazenamento de negativos revelados. Boa idéia! Vou preparar!

      Mas segue como eu faço. Guardo os negativos de um determinado rolo em um envelope médio, no qual coloco uma numeração minha (assim sei que tenho até hoje 68 rolos revelados), data em que o filme foi usado, local das fotos, nome completo do negativo, incluindo iso, tamanho do filme (35 ou 120) e a câmera utilizada. Depois guardo todos esses envelopes em uma caixa daquelas de plástico, de armazenamento, com um anti-mofo.

      Já os negativos não usados, guardo em uma caixa na geladeira (assim eles não sofrem com calor).

      Me diga se puder ajudar em algo mais!

      Abs,

      Responder

  • 10/11/2011 em 10:52 am

    Adorei as dicas, vou acompanhar o site!
    Já que comentou, sou de Guarulhos (é pertinho de São Paulo, mas ainda é meio que um transtorno ter que levar os filmes, depois buscar e nem sempre sair bom). Se puder dar dicas de lugares, serão super bem vindas :)

    Parabéns pela iniciativa e sucesso com o site!

    Responder

    • 10/11/2011 em 11:26 am

      Oi Stephanie! Que bom que gostou! Pra mim está sendo um prazer… :-))

      Sobre labs em Guarulhos, vou pesquisar. Mas em cidades próximas de grandes capitais, o mais comum é realmente não haver labs profissionais, porque os trabalhos são “absorvidos” pelos labs das capitais, que acabam sendo mais barateiros. Mas vamos ver… :-)

      Abs!

      Responder

  • 06/11/2011 em 10:08 pm

    Adorei o post!!! Queria saber onde tem um lugar bom de revelar aki em Goiânia… infelizmente nem variedade de filmes temos aqui…

    Responder

Deixa aí seu comentário!