34comentários

O Que é Revelação Cruzada, Processo Cruzado, ou Xpro.

por em 16/11/2011
 
Wings

Filme: Fuji Sensia 35mm 200 ASA (Cromo/Slide) (Xpro)

Em uma frase: Revelação cruzada (que é o mesmo que processo cruzado, ou Xpro) é simplesmente revelar um filme cromo / slide usando os produtos quimicos “errados”, ou seja, os produtos quimicos feitos pra se revelar filmes coloridos “comuns”, ou negativos. Como isso acontece? Simples assim: você leva um filme cromo/slide pra revelar, e pede pro tiozinho revelar com química de negativo (conhecido pela sigla C-41). Alguns labs já estão acostumados com isso, mas alguns podem estranhar. Não ligue pra isso :-)

O principal motivo de você querer fazer Xpro é porque um dos efeitos mais desejados pelos entusiastas de fotografia experimental, ou lomográfica, é o das “cores muito doidas”. 

Ok, isso daria um post enorme, ou vários posts enormes… na verdade já deu. Tanto que vários outros sites já excreveram EXCELENTES posts sobre o assunto. Por isso não vou reescrever tudo de novo (não faz sentido). Ao invés disso, vou colocar abaixo links, tentar organizar eles de modo que você os leia e realmente entenda, ao invés de ficar mais confuso, ok?

“O Que É Processo Cruzado”, por Lomography.com: texto simples que explica e exemplifica os processos e os filmes envolvidos, em linguagem bem simples.

“Revelação Cruzada, ou XPro”, por DXFoto.com.br (@Julio_DX): mais alguns exemplos e uma explicação de porque (além das cores loucas) você pode querer fazer isso. Dica: tem a ver com seu bol$o ;-)

“Processo Cruzado (XPRO), por lomobr.com.br: escrito pelo colega @amf, esse texto fecha bem a trilogia de links por cair um pouco mais em alguns detalhes, e dar muitos exemplos.

Sem Titulo / Untitled

Filme: Fuji Provia 100F 120 100 ASA COR (Xpro)

EXTRA: Minhas fotos em Xpro, só como exemplos… ;-)

[Update de 22/07/2012: Sobre o “porque alguns labs se recusam a fazer relevação xpro?”, o leitor Bruno Massao nos mandou o seguinte depoimento:

“Trabalhei como laboratorista e devo dizer que sim, estraga o químico. O que rola, na real, é o seguinte: todo rolo solta uma determinada quantidade de químico que acaba se misturando com o químico que está na máquina.

Acontece que não é algo do tipo “putz, processei um rolo e deu merda no químico todo”, é algo mais a longo prazo, cerca de 50/60 rolos de cromo.

O que acontece, depois disso, é que o químico revelador perde sua eficiência, além de sujar o rolo que está na máquina. Ou seja, você é capaz de perder um rolo de negativo inteiro que durante o processo de revelação.

Por isso alguns labs (a maioria, aliás) tem como política cobrar um pouco mais caro pra fazer Xpro, porque mais cedo que o normal você vai ter que trocar toda a química que está na máquina.”

Valeu Bruno!! ;-) ]

Tem dúvidas? Deixa a gente te ajudar! Posta ela aí embaixo nos comentários!

Abs!

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • evna
    20/05/2012 em 9:44 pm

    Tem alguns laboratórios que falam que fazer o processo cruzado (revelar o filme slide em c-41) estraga o material deles, isso é verdade?. Ah, parabéns pelo site, muito legal.

    Responder

    • 21/05/2012 em 8:09 am

      Oi Evna! Obrigado! :-)

      Olha, esse assunto é polêmico. O laboratorista do lab que uso diz que não tem problema nenhum. Mas outro dia uma leitora daqui disse que já trablhou em um lab e que tem sim problema… ou seja, como não sou laboratorista, não sei dizer :-)

      Seja como for, tem muita gente fazendo já, e os que não fazem aos poucos tão começando a pensar duas vezes. Logo… :-)))

      Responder

      • Bruno Massao
        21/07/2012 em 5:02 pm

        Fala André!

        Eu também trabalhei como laboratorista e devo dizer que sim, estraga o químico. O que rola, na real, é o seguinte: todo rolo solta uma determinada quantidade de químico que acaba se misturando com o químico que está na máquina.

        Acontece que não é algo do tipo “putz, processei um rolo e deu merda no químico todo”, é algo mais a longo prazo, cerca de 50/60 rolos de cromo.

        O que acontece, depois disso, é que o químico revelador perde sua eficiência, além de sujar o rolo que está na máquina. Ou seja, você é capaz de perder um rolo de negativo inteiro que durante o processo de revelação.

        Por isso alguns labs (a maioria, aliás) tem como política cobrar um pouco mais caro pra fazer Xpro, porque mais cedo que o normal você vai ter que trocar toda a química que está na máquina.

        Responder

  • TimeTraveller
    07/04/2012 em 9:21 am

    O problema é que os labs que fazem E6 estão minguando, a maioria só faz C41, entao vc nao tem muita opção. Aqui em curitiba não sei de nenhum que faz E6 e a moça do lab indicou um em são paulo, caso eu quisesse.
    E as fotos saem avermelhadas, ficam legais se, depois de escaneadas, deixadas em tons de cinza…

    Responder

  • 28/03/2012 em 9:43 am

    Sério? Precisamos avisar para o pessoal não fazer isso… haha

    Responder

  • 27/03/2012 em 9:52 pm

    Uma pergunta idiota… Mas nunca vi em lugar algum. O que acontece se revelar um PB com processo C41???

    Responder

  • 29/12/2011 em 12:18 am

    Coisa que quase ninguém faz, mas que é teoricamente possível (acho que praticamente possível também) é revelar negativo (filme C41) para cromo/slide (E6). Também fica diferente, mas quase ninguém fala, e quase ninguém faz. Acho que só vi algo num antigo post do conjunto de blogues de “O Pensador Selvagem”.
    Qual $erá o motivo? =)

    Responder

  • 21/12/2011 em 2:48 pm

    Revelei um filme fuji cromo 100asa no processo cruzado, as fotos sairam quase todas em tons avermelhados e pro rosa (exceto 2 mais pro sepia).
    As fotos foram em dias de sol, e em um estúdio com boa luz. Errei em algo?
    Ahh.. e o grupo do flickr é soh colocar #queimandofilme? abs

    Responder

    • 21/12/2011 em 6:03 pm

      Opa Zé!

      Porque você acha que fez algo errado? Não sei qual cromo da fuji você usou, mas pesquisando possiveis resultados de Provia e Sensia encontrei, em ambos os casos, fotos puxadas pro rosa… afinal, fazer xpro é isso aí, ter cores doidas, não? :-)

      Você já publicou essas fotos em algum lugar?

      Sobre o Flickr Group, não, mas é bem simples: basta você entrar na página do grupo (no nosso caso http://www.flickr.com/groups/queimando_filme) e clicar no botão “Join” que aparece em algum lugar que não me lembro exatamente bem aonde… a partir daí você precisa publicar suas fotos nele, e existem várias formas pra isso… mas essa página vai te ajudar mais:

      http://www.flickr.com/help/with/groups/

      Abs!

      Responder

  • 12/12/2011 em 4:35 pm

    Se quero fotos mais saturadas, vale a pena revelar meu filme netgativo no no processo E-6 ou terei mais cores com o C-41?

    Responder

Deixa aí seu comentário!