13comentários

Com Que Câmera Eu Vou?

por em 18/11/2011
 

Falamos recentemente, em outros posts, sobre estilos, efeitos, e resultados que esperamos de nossas fotos. Mas não chegamos a detalhar as câmeras analógicas e suas especialidades… então vamos tentar fazer isso agora.

Existem basicamente* tres tipos de câmeras analógicas pra se usar. ToyCameras, câmeras amadoras vintage (antigas) e câmeras profissionais analógicas. Cada tipo traz propriedades diferentes e, portanto, resultados diferentes.

Canon AE-1 SLR

  • Câmeras Analógicas Profissionais e Semi-Profissionais: São câmeras que, antes da era das fotos digitais, eram as mais desejadas e mais caras: Canon Kiss, Nikon F5… Possuem estrutura de primeira qualidade, lentes de primeira qualidade, e são utilizadas para fotografia analógica tradicional, dando excelentes resultados, como as DSLR digitais fazem hoje. Se você deseja fotos analógicas tradicionais, profissionais, essa é a sua escolha. Essas câmeras farão de tudo para NÃO te apresentar resultados surpreendentes, irreais ou bizarros(a não ser que você faça gambiarras bem loucas, o que sempre é possível). O máximo que você pode conseguir em termos de fotografia experimental (Lomo), é realizar um processo cruzado em um filme cromo utilizado nelas.
  • Onde conseguir? Comprando em feiras de quinquilharias e antiguidades, Mercado Livre, eBay, Fóruns e Google em geral.

Olympus Trip 35

  • Câmeras Amadoras Vintage: São as câmeras que todo mundo tinha em casa pra festas de aniversário e viagens de férias. Algumas das mais famosas são a Olympus Trip 35, Olympus Pen, Canonet, Yashica MF-3… você certamente vai lembrar de outras. Tinham qualidade mediana, e atendiam as necessidades da época. Essas câmeras te darão fotos nostálgicas, mas nada muito doidão. São o “meio do caminho”. Servem tanto pra fotos tradicionais quanto para experimentais. Algumas permitem dupla exposição, outras não, algumas possuem lentes vagabundas que podem trazer efeitos de reflexos nas fotos, outras não, etc etc etc… Mas a grande vantagem destas é que são a forma mais barata de se entrar no mundo da fotografia de filme, como falamosnesse post anterior.
  • Onde conseguir? No seu armário, no armário da sua mãe, no armário da sua avó, do seu irmão, etc… ou comprando em feiras de quinquilharias e antiguidades, Mercado Livre, eBay, Fóruns e Google em geral.

DIana F+

  • ToyCameras e Câmeras Lomográficas: São as vedetes da moda hipster vintage trendset fashion plus. A fabricante mais famosa no mundo, é claro, é a Lomography, mas existem muitas, muuuitas outras, muitas vezes com câmeras mais legais e mais baratas. Além da também conhecida “loja multimarcas” ToycameraBR, vale à pena conhecer a Four Corners Store, e o que mais você encontrar pesquisando por “toycameras” no Google (Se ficar em dúvida, nós ajudamos, ok?). Essas câmeras são feitas PARA fotografia experimental, conhecida como fotografia Lomo, estética lomo, hipster, vintage, estilo instagram, ou o diabo que o valha. É pra isso que elas existem. Portanto, nem pense em tirar fotos “caretas” com elas
  • Onde conseguir? toycamera.com.br, lomography.com.br, fourcornerstore.com dentre outras.

Bom, espero ter ajudado você a encontrar a sua câmera favorita. A quem interessar possa, as minhas favoritas são uma Diana F+ pra médio-formato e uma Olympus Trip 35 pra 35mm… :-)

* Eu disse BASICAMENTE…. é claro que dá pra dividir as câmeras em mais categorias, e/ou categorias diferentes. Se começarmos por exemplo a separar por tecnologias como SLR, TLR, médio formato, grande formato… a coisa foge do controle e do objetivo desse post ;-)

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • flávia bassalo
    25/04/2012 em 10:04 pm

    o site Four Corners Store, entrega no Brasil?

    Responder

  • Andrea Xavier
    30/03/2012 em 9:25 am

    Adorei o post! Tenho câmeras de duas categorias e consigo maravilhas com a minha Pentax Spotmatic quando ignoro o fotometro ou coloco uma lente feite de lata de alumínio pra fazer pinhole. Tenho toy cameras, mas acho que elas conseguem ser mais caretinhas que a minha SLR. Afinal o que vale é a criatividade do fotografo, não?

    Responder

  • 07/03/2012 em 5:26 pm

    Muito Legal o post, parabens, estou pra comprar uma Lomography Sprocket Rocket pra comecar a levar mais a serio a fotografia analogica.
    O processo de ser ter uma foto com toda a certeza do mundo é mais interessante e divertido do que com a digital.

    Responder

  • pedro melo
    23/02/2012 em 2:07 pm

    uso uma Praktica mtl3 que herdei do meu tio, em qual das caregorias ela se encaixa??

    Responder

  • pedro melo
    23/02/2012 em 1:46 pm

    tenho uma praktica mtl-3 que herdei de um tio, em qual categoria ela entra?

    Responder

    • André Corrêa
      23/02/2012 em 2:01 pm

      Oi Pedro!

      A praktica mtl-3 é uma SLR e, portanto, se encaixa na primeira categoria… mas não leve muito a sério essas categorias, ok? São apenas pra ajudar os iniciantes a entenderem o que têm nas mãos. Não são categorias “de mercado”:-)

      Abs!

      Responder

  • Joyce
    24/01/2012 em 3:46 pm

    “moda hipster vintage trendset fashion plus” huahsuhahsuhuahs

    Gostaria de pedir um post… Seria possível a opinião de vocês sobre editores que deixam fotos com cara retrô (tipo pixlr-o-matic e instantretro)? Ou ainda apps do tipo Instagram? O que acham do uso dessas coisas?

    Abraços (:

    Responder

    • 24/01/2012 em 4:30 pm

      Oi Joyce! Olha, não tenho certeza se posso falar em nome dos demais colaboradores do blog, mas acho que eles compartilham da minha opinião.

      Ferramentas como as que você citou são divertidas, não fazem mal à ninguém, e muito menos fazem mal à fotografia analógica e aos seus fãs. Fotografia analógica não é (só) sobre o resultado final. É sobre o processo, o ritual. Sinceramente? Se eu quisesse só o resultado final retrô, eu só usaria Instagram! :-) Fotografar com filme é sobre incertezas, sobre experimentação. Aplicativos e softwares são sobre certezas, sobre rapidez, sobre controle. Filme é falta de controle.

      Eu diria, então, que eles são complementares à fotografia analógica. São duas formas de se atingir o mesmo objetivo. Novamente usando a metáfora de cozinhar versus fotografar, eu diria que, assim como a fotografia analógica e a digital levam a um resultado retrô, se você assim o quiser, você pode conseguir um bom prato de lasanha pedindo no fast food italiano ou fazendo você mesmo em casa, com ingredientes selecionados e preparados por você. As lasanhas vão ser diferentes? Claro! Mas ainda serão lasanhas, não?

      E tem mais. Fotografia analógica não é só sobre estética retrô. Existem excelentes fotógrafos, de iniciantes a profissionais, que adoram tirar fotos com filme sem usar estéticas vintage, lomográficas ou experimentais. Gostam de fotos de grão fino, cores realistas e enquadramentos bem pensados. E isso é fotografia analógica, tanto quanto qualquer outra fotografia com filme.

      Enfim, nada contra, se é isso que você queria saber. Cada um come a lasanha do jeito que prefere ;-)

      Bjs,

      Responder

      • Eduardo Andrade
        15/11/2012 em 12:33 pm

        Gostei da sua definição da “lasanha”, André! Eu mesmo, às vezes sinto um pouco de preconceito (no Flickr, especialmente) contra minhas fotos de filme, só porque elas não têm aquele aspecto envelhecido ou vazados de luz… Mas são de filme, da mesma forma. Questão de gosto, mas às vezes reparo que as pessoas se prendem a estereótipos e não conseguem se libertar deles (do tipo: foto de filme = estilo antiga e c/ “defeitinhos”, foto digital = perfeita). Isso é muito chato, às vezes me lembra o preconceito que eu eventualmente sofro por ser homem e ter cabelo comprido…

        Responder

    • 17/05/2012 em 9:54 am

      Eu gosto muito de fotografia analógica, a reposta do André foi muito boa. Mas temos um movimento histórico da tecnologia e moda que impulsiona a fotografia.

      Eu escrevi um pouco sobre isso aqui:

      http://sergiomarreiro.wordpress.com/2012/05/16/instagram-acabou-com-a-fotografia/

      Responder

  • 03/01/2012 em 1:24 pm

    Olhaa, legal o post!
    Tenho uma Olympus Pen EE-3, o fotometro esta quebrado, mas ainda consigo umas fotos com ela, as fotos saem sujinhas, com falhas, mas é o que da o charme hehehehe

    Responder

Deixa aí seu comentário!