22comentários

Scaneie as fotos antigas da sua família e ganhe… muita coisa!

por em 28/12/2011
 
Meus Primos Eric e Mariana, anos 70

Meus Primos Eric e Mariana, anos 70

Agora, se você já tá grandinho e não conta mais com a ajuda dos pais, que tal expandir seus prazeres analógicos explorando as velhas fotos de família?

Pois é… aposto que você não tinha se tocado do óbvio: nem só de “câmeras antigas” é feito o fundo do seu armário. Lá estão também as fotos antigas que seus pais tiraram, seus tios, seus avós e, quem sabe, seus bisavós!

Eu, Mariana e Eric, década de 80

Eu, Mariana e Eric, década de 80

“Tá… mas… ‘booooring’, né? Foto velha?” Hellooow? Foto velha? Tem CERTEZA que não tem NADA ali que mexa com você? Fotos de você quando era bebê, seus pais ainda namorados, seus avós naquela casa que você adoraria ter conhecido… e até pessoas que nem seus pais sabem quem é, e que fazem sua imaginação viajar? Pois é… pense de novo ;-)

Folha de contato que achei em casa com fotos da minha infância...

Folha de contato que achei em casa com fotos da minha infância…

Não vou entrar aqui no mérito óbvio de scanear todas as fotos e negativos antigos que você encontrar… ou melhor, vou sim. Já pensou que você pode estar gastando meia hora pra que seus bisnetos vejam fotos de seus bisavós? Que você pode ter nas mãos o a única forma de unir gerações tão distantes? Pois é… pense nisso. E mais: pense na emoção e no prazer dos seus pais, avós, tios, primos… todos vendo todas aquelas fotos que eles nem se lembravam mais ali, no computador, num álbum no Flickr, num DVD na noite de natal apresentado pra todos, numa impressão toda especial que você mandou fazer… e mais! ver aqueles slides, que ninguém mais tem saco de ver em projetores, com suas fotos super coloridas e contrastes fantásticos, de volta à vida! Vai por mim. é Incrível. Eu sei porque eu fiz isso.

Eu, fotografado por meu pai, década de 70

Eu, fotografado por meu pai, década de 70

Em 2006 eu criei uma projeto chamado “Gerações”, na qual me comprometi comigo mesmo, por vontade própria, a digitalizar e tratar* todas as fotos analógicas e negativos da família. Eu sabia que nunca conseguiria scanear tudo, mas sabia também que, quanto mais conseguisse, mais legal seria. Por isso, peguei todos os álbuns, gavetas e caixas de fotos de toda a família, e comecei pelas mais importantes e emocionantes. Dois anos depois, por falta de tempo, tive que interromper. Mas já tinha digitalizado mais de 400 fotos, que foram devidamente gravadas em DVDs e distribuídas a todos os membros da família.

Ainda pretendo dar continuidade ao Projeto Gerações. Por enquanto, me contento em espalhar essa idéia ;-)

Pense nisso. Com carinho.

*Tratamento e recuperação de fotos antigas é outro ritual MUITO prazeroso. Vamos falar disso num post futuro. Mas se você quiser saber mais agora, escreve pra mim que eu te conto ;-)

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • Roseli Gonçalves
    02/10/2012 em 4:51 pm

    André,

    Estava pesquisando sobre scanners para começar um projeto semelhante e dei no seu blog. Será que encontro um scanner legal para tentar fazer um trabalho de qualidade, pois sou leiga nesse tipo de trabalho.

    Responder

    • 02/10/2012 em 4:54 pm

      Oi Roseli! Dá uma olhada nos posts da categoria “Depois de Fotografar / Digitalização” que você vai encontrar vários posts que vão te ajudar a escolher um scanner, ok? :-)

      Responder

  • 11/09/2012 em 11:07 pm

    Tenho fotos lindas aqui de família, que são até históricas! Sempre quando tenho tempo escaneio algumas… Fotos dos meus avôs são as mais bonitas, a gente tem coisa pra descobrir revendo álbuns velhos da família. Eu descobri que minha vó se casou com um vestido praticamente igual o da Kate Middleton! Que meu avô foi campeão de judô pelo Flamengo. Vovó com trajes de banho e fumando cachimbo toda linda no início dos anos 40.
    Foto dos meus pais namorando, botei no facebook e meu pai viu, curtiu e se emocionou, eles são separados há mais de 20 anos. Meus tios de cabeludões hippies em 70, os cachorros falecidos da família. Foto da minha casinha de bonecas!
    É mágico!

    Responder

    • 12/09/2012 em 10:22 am

      Anna, é bem isso mesmo… uma vez produzi um video com fotos da familia desde a geração dos meus bisavós e exibi numa tarde de natal. Foi um chororô só… #todoschora :-)

      Responder

  • Jennifer Monteiro
    02/07/2012 em 11:50 pm

    Coincidentemente, comecei a fazer isso na semana passada…E estou contando com a ajuda da minha avó, de 97 anos, para identificar nas fotos pessoas que eu sequer conheci…Muito bom!

    Responder

  • Poliana Soares
    05/05/2012 em 1:03 am

    Então André, comecei a ver o blog hoje, rs. Só tenho a scanner normal, serve né? É uma HP 4500

    Responder

  • Doris
    26/02/2012 em 7:17 pm

    Adorei rever estas fotos, as que eu tenho no papel estão super desbotadas…saudades.
    E a ideia é fantástica, gostaria muito de ver a continuação do projeto gerações. bj

    Responder

  • 26/02/2012 em 4:10 pm

    Tenho muito interesse em resgatar fotos antigas. Qual o melhor scanner para digitalizar fotos e negativos? E qual o software mais adequado? Este post me deixou muito interessado. Excelente.

    Responder

    • André Corrêa
      26/02/2012 em 6:03 pm

      Luiz, não sei se é o melhor porque nunca procurei outros… Mas gosto muito, e recomendo, da combinação:
      Scanner: HP G4050
      Software pra digitalização: Vuescan
      Software pra edição e tratamento: Photoshop com o apoio de livros dedicados ao tema de restauração de fotos antigas.

      Espero ter ajudado! Abs!

      Responder

  • 28/12/2011 em 4:11 pm

    E sim, a foto da “Liberdade” está lindíssima, como disse a Nirvana. Pelo visto, o dom está na família e você herdou isso do seu pai! ;)

    Responder

  • 28/12/2011 em 4:09 pm

    É André, você fez minha imaginação viajar legal agora hein! Visualizei tudo isso, abrindo aquelas velhas caixas empoeiradas e descobrindo um mundo novo a cada fotografia antiga. Quem teriam sido aquelas pessoas? Aonde estariam? Que lugares eram aqueles? Você está muito perto de me convencer a comprar um scanner, ainda que usado. Vi que na loja da Lomography vende o “digitalize” e fui com toda a minha ânsia em cima dele, mas logo percebi que a única coisa que ele “faz” é segurar o filminho no lugar. Você precisa ter um scanner que tenha dupla iluminação (em cima e embaixo) mas o meu só tem na mesa e não na tampa…

    Responder

  • Nirvana.
    28/12/2011 em 2:24 pm

    Nossa André, adoroo esse tipo de coisa.(é minha alma de arqueóloga falando alto)
    Logo, logo também vou ter meu próprio scanner :D
    Mas sabe, eu andei fazendo esse mesmo projeto aqui em casa, eu tava digitalizando os positivos para mostra para a família por Facebook.
    E para terminar, porque eu já falei de mais, … AMEIII a sua foto que você está pulando e escrito LIBERDADE. Incrível!
    Como sempre, o blog está maravilhoso!!!
    Abraços.

    Responder

  • Laura Corrêa
    28/12/2011 em 1:06 pm

    Oia eu aí nas pequenininhas!! Realmente, vale MUITO a pena!! Fez todo mundo chorar e se emocionar. E aliás, eu me emociono até hoje.

    Responder

Deixa aí seu comentário!