51comentários

Puxar o filme? Porque? Pra que?

por em 30/12/2011
 

Na Escada, por Lomocouple. Filme puxado de 3200 para 6400. Clique pra ver grandão e observar os detalhes!

Hoje vamos ensinar a fazer mágica com um filme, e fazer um filme de ISO baixo ficar com ISO alto, e vice-versa. Maaaaaassss… antes de mais nada, cabe lembrar que este post é voltado para os iniciantes, e que é baseado no nosso conhecimento pessoal. E tem mais (é.. somos chatos pra cacete). Pra entender esse troço de puxar filme, antes tem que ter lido sobre ISO e latitude.

Leu tudinho? Então vamos em frente que você vai se amarrar :-)

Quem está se embrenhando agora na fotografia analógica já deve ter ouvido este termo: “puxar” o filme. Mas o que isso quer dizer?

Vamos dizer que você saiu em um belo dia de sol para fotografar. Colocou em sua mochila apenas filmes de ISO 100, adequados para dias ensolarados. No entanto, no meio do caminho, o tempo fechou – trovões e muitas, muitas nuvens. Você chega ao local desejado e encontra um divertido grupo de codornas dançando e pulando. ‘Nossa, preciso fotografar isso!”

Mas você sabe que as fotos irão sair ruins: baixa luz e cenas em movimento não são o adequado para um filme de ISO 100. As codornas saem voando e começa a chover. Sim, um dia para esquecer.

No entanto, havia uma solução. Qual seria? Sim, puxar o filme!

cadeiras, por Julio França. Filme ISO 100, fotografado como 400 e revelado como 800!

cadeiras, por Julio França. Filme ISO 100, fotografado como 400 e revelado como 800!

Não, não é pra abrir a câmera no meio do parque e sair puxando o filme pra fora dela. Puxar o filme significa “enganar” a câmera e informar que está carregada com um filme mais (ou menos) sensível. Você pode usar um filme de ISO 100 como se fosse de ISO 400, de 800 como se fosse de 1600, e por aí vai.Assim você consegue se adaptar melhor às suas necessidades fotográficas no momento, mesmo não estando com o filme adequado.

“E como eu faço?” Sabe quando você erra, e apesar de ter colocado um filme de ISO 100 na câmera, configura ela pra um ISO diferente? É isso. Só que agora você vai fazer de propósito ;-)

“Uau, então porque ainda existe o ISO, se eu posso sair enganando a câmera e usar o ISO que eu quiser?” Calma, meu amigo. Existem algumas informações que você precisa saber antes de sair puxando como se não houvesse amanhã…

  • Puxar muda o resultado: Ao puxar o filme, você está alterando o resultado tradicional. A foto tende a ter maior contraste (ou menos, quando for feita uma puxada “pra baixo”). Os filmes coloridos tendem a ter suas cores um pouco alteradas, e mais saturação;
  • Mais grão: O grão tende a aparecer ainda mais, principalmente em filmes de ISO alto;
  • Cuidado com a Latitude! Filmes com baixa latitude não aguentam muitas puxadas. No caso de filmes cromo, evite puxadas de mais de um ponto;
  • Filmes coloridos (incluindo redscale) possuem latitude média, e aguentam puxadas de até três pontos;
  • Filmes preto e branco adoram uma puxada. Dizem que em até cinco pontos de puxada ainda é possível colher bons resultados. Existem muitos fotógrafos de P&B que sempre puxam, pois o resultado final fica bem interessante.
  • ATENÇÃO: Ao levar o filme para revelar, lembre-se de avisar no laboratório que o filme está puxado! Senão ele será revelado no ISO original, e aí a brincadeira não dá certo. Pra dar certo tem que ter fotografado com o ISO diferente, e revelado com o ISO diferente também. Aliás, pode até revelar puxando mais ainda!

Girando, por Lomocouple. Filme puxado de 400 para 800

Moleza, né? Agora é praticar. Para brincar de puxar o filme, o ideal é você ter uma câmera que você consiga controlar o ISO, como SLRs, Rangefinders e afins. Mas mesmo nas automáticas, como a maioria das lomos, é possível ir no feeling e experimentar uma puxadas.

Boas puxadas para todos em 2012!

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • vandir alexandrino
    23/04/2015 em 4:34 pm

    Ue`, mas se iso 400 e` mais sencivel como pode receber menos luz ? !!!!

    Responder

  • Bruno Almeida
    19/03/2015 em 4:21 pm

    Pessoal, estou começando agora nas analógicas. Tem como “puxar” numa Smena Symbol, por exemplo? Obrigado!

    Responder

  • Mauro Tonelli
    13/05/2014 em 7:41 pm

    Muito bom post e ótimos comentários.
    Daria para fazer isso digitalizando o filme no ISO original e puxar depois no Lightroom? Seria uma solução sem riso de perda não?
    Ou ficaria muito pobre o resultado?

    Responder

  • 21/04/2014 em 1:25 pm

    Oi!

    Já que estamos falando a Trip 35, fiquei com uma dúvida:

    Sabemos que ela tem os ajustes de ISO do 25 ao 400, então eu posso usar um filme ISO 800 com o ajuste 400, pra fotografar em ambientes bem iluminados e revelar como 400 mesmo, e dá pra fazer o mesmo usando um filme de ISO 200?

    Responder

  • mpaulafd
    17/04/2014 em 1:49 pm

    Aproveitando a pergunta sobre a trip 35, ela tem os ajustes de ISO que vão do 25 ao 400, tenho uma outra dúvida,
    Se eu usar um filme iso 800 no ajuste de 400, eu posso sair tranquila em um dia ensolarado para fotografar e as fotos não vão ficar muito claras? e se eu usar um iso 200 no ajuste 400?
    Grata =)

    Responder

  • Davi
    05/03/2014 em 10:49 am

    Uma dúvida quanto à revelação. Revelo meu PB em casa pq na minha cidade ninguém faz isso (e é muito melhor ter todo controle sobre o processo :P ). Comprei um Neopan Acros 100 médio formato e quero fotografar em 400 e revelar em 800 usando rodinal. Na tabela do rodinal não tem o tempo de revelação pra ele em 800. Como calculo isso? Alguma fórmula mateMÁGICA? Tbm to com um Illford HP5+ (400) e queria fotografar e revelar com rodinal a ISO 800.

    Baixei o aplicativo FilmDeveloperTimer pra android. É confiável?
    Mesmo que seja eu agradeço se tiverem uma fórmula xD.

    Abraços e parabéns pelo site.

    Responder

  • 14/03/2013 em 7:37 pm

    Olá André,

    Qual é o processo que laboratório faz para revelar um filme ISO 100 em ISO 400?

    Grato,
    André

    Responder

  • Agatha
    11/03/2013 em 2:24 pm

    Boa tarde.. Sei que o post é antigo, mas fiquei com uma dúvida…

    Nesse fim de semana passado sai para fotografar. Coloquei um filme ISO 200 na minha câmera e tirei aproximadamente 9 fotos (de 36), ai me dei conta que não havia mudado o ISO (estava 400). fotografei mais algumas fotos no ISO 200 e gostaria de saber se continuo fotografando em ISO 200 ou volto ao ISO 400? E em qual eu mando revelar para não correr o risco de perder as 9 primeiras fotos?

    Obrigada.

    Responder

    • 11/03/2013 em 8:44 pm

      Oi Agatha! Olha, depende do filme, e das condições de luz em que você fotografou. Mas se era um filme colorido comum, e as condições de luz eram boas, não vai fazer muita diferença. Mas pra escolher, pense nas fotos que voce acha que vai gostar mais (as fotografadas em 200 ou 400) e escolha o ISO usado nessas pra revelar.

      Mas, repetindo, se as condições de luz eram boas, devem sair todas as fotos sem problemas, porque a latitude do filme deve segurar essa subexposição de 1 ponto que ocorreu quando você fotografou o filme 200 com ISO 400 na camera…

      Pra entender mais sobre latitude, dá uma olhada nesse post:

      http://www.queimandofilme.com/2011/12/18/voce-nao-sabe-mas-deveria-aprender-mais-sobre-latitude-de-um-filme/

      Espero ter ajudado! ;-)

      Responder

      • Agatha
        11/03/2013 em 11:01 pm

        Obrigada André, ajudou bastante sim…

        Usei um Kodak Color Plus e o dia tava bem ensolarado. De todas as fotos que tirei, apenas duas que usei ISO 200 queria muito que ficassem boas. Acho que vou revelar em ISO 400 para ver o efeito que fica. Li bastante sobre e fiquei curiosa pra ver. Só espero mesmo não perder essas duas fotos. ^^

        Responder

  • roberto
    11/02/2013 em 6:49 pm

    Fotografei um Tri-X iso 400, mas por engano deixei a camera em ISO 100, entao acho que ficou tudo subexposto. Para obter um resultado “normal”, como eu peço pra revelar? ISO 100 ou ISO 400?

    e quais sao as outras opçoes? por exemplo, se eu quiser uma granulaçao forte, como eu mando revelar?

    PS. Sobre “puxar” um unico frame, nas cameras manuais antigas geralmente dá. Na minha Nikon F2 o indicador de ISO é um “dial” em cima do controle de velocidade, voce pode mudar o ISO para 1 frame e depois mudar de volta. Nas cameras mais novas, com autofoco, geralmente ou a camera le o ISO, ou vc indica quando coloca o filme, e o rolo inteiro fica com aquele ISO.

    Responder

    • roberto
      11/02/2013 em 6:52 pm

      correcao, se um filme ISO 400 foi fotografado como ISO 100 ele fica superexposto e nao subexpoto

      Responder

    • 12/02/2013 em 9:05 pm

      Na verdade, não dá pra puxar apenas uma foto em câmeras de filme. Quer dizer, dar, dá. A questão é que você não vai conseguir revelar, porque o filme é revelado por inteiro: logo, se você bater três fotos em ISO 400 e o resto do rolo em ISO 100, você vai acabar mandando revelar um rolo inteiro ou no ISO 400 ou no ISO 100, entendeu?

      Claro que no caso de um negativo comum ou p&b quase não haverá diferença. Agora, se for um cromo, a coisa complica. ;)

      Quanto à sua pergunta, seu resultado já não vai ser normal porque você puxou o filme (pra baixo, o que vai gerar mais contraste). O ideal é falar que você usou como ISO 100 e pedir para revelar nesse ISO. :)

      Responder

  • gabryel matos
    21/11/2012 em 2:24 pm

    surgiu uma dúvida amigão,
    se já coloquei o filme na máquina e o ISO já está setado no valor do filme, já tirei 10 cliques, posso aumentar ponto do ISO durante o processo ou devo mudar o ISO antes de colocar o filme na máquina ?

    Responder

  • nuria
    22/10/2012 em 11:37 pm

    tenho uma super dúvida aqui, rs.
    tenho uma zenit 12xp com o fotômetro quebrado, faço a fotometria dela toda no sunny 16. acontece que o dono anterior fez alguma coisa e acabou COLANDO o disco de ISO dela. ou seja… não dá pra mudar o ISO. tá colado no 200.
    a questão é… se eu fotografar com um filme ISO 400, fotometrando pra ISO 400, e revelar como ISO 400, vai dar certo? mesmo o ISO da camera estando setado no 200?

    Responder

    • 23/10/2012 em 8:26 pm

      Oi Nuria! O que você vai ter q fazer é compensar no obturador ou no diafragma a diferença no ISO. Se usar um filme 400, vai estar deixando entrar um ponto de luz a mais na camera, e ai tem que subexpor um ponto no diafragma ou no obturador. Se for ISO 800, dois pontos a menos. Se for ISO 100, um ponto a mais, e por ai vai… Deu pra entender? ;-)

      Responder

  • Lucas
    09/08/2012 em 7:31 pm

    Uma dúvida: supondo que pus um filme de 200 e quero puxar ele pra 100.

    Eu seto minha SLR pra iso 100 e fotometro normalmente? Ou tem alguma manha do tipo “puxando pra baixo deixa um pouco sub/sup” e etc?

    Responder

  • Leonardo
    23/04/2012 em 3:09 pm

    É sempre bom lembrar que quando você puxa um filme, está puxando o filme todo e não apenas uma foto ou outra.
    Nas câmera analógicas mais novas, que não têm ajuste de iso, é preciso enganá-la pelo código DX do filme. http://en.wikipedia.org/wiki/DX_encoding

    Responder

  • Joao Pedro
    23/03/2012 em 12:22 pm

    O que rola se eu mandar revelar e não avisar? nas toys eu só teria como puxar na hora da revelação?

    Responder

  • 08/03/2012 em 3:04 pm

    Outra dúvida que pintou.

    Esse ajuste só é levado em conta se você utiliza o fotômetro, certo?

    Responder

    • 08/03/2012 em 4:00 pm

      Na verdade, só é levado em conta se sua câmera tiver um ajuste de ISO ligado ao fotômetro, ou se você fotometrar com fotômetro externo e uma câmera sem fotômetro…

      Enfim, não sei se confundi mais, ou se ajudou. Mas é isso sim que você tá pensando ;-)

      Responder

    • Leonardo
      10/08/2012 em 8:03 am

      Não precisa do fotômetro. Você pode usar a regra da Sunny 16, considerando o ISO informado à câmera. Exemplo: um filme de ISO 100, em dia de sol a pino, você usaria 1/100s f16; se você puxar este filme 2 pontos (informando ISO400) os ajustes passariam a ser 1/400s f16.
      O que importa é a câmera estar ajustada para o ISO desejado (seja pelo ajuste dela ou pelo código de barras do filme, em câmeras com iso automático), e “fotometrar” (com fotômetro ou não) para o mesmo ISO.

      Responder

  • 02/03/2012 em 11:32 am

    Muito legal, mas fiquei com uma dúvida.

    Quando você muda o ISO, o que a câmera interpreta?

    Acho que entendi errado, pois no meu raciocínio, a foto ficaria subexposta: a camera acha que você tem um ISO400, e define a velocidade/obturador para a exposição correta. Certo? Ou estou pensando errado?

    Abraço

    Responder

    • SamuelPaz
      02/03/2012 em 1:16 pm

      Guto, quando você diz pra câmera qual é o ISO do filme ela “calibra” o fotômetro para o ISO informado. Se vc estiver usando o filme errado para a condição de luz (ex. saiu com filme ISO 100 e o tempo fechou de repente), pode puxar o ISO para “enganar” a câmera. Você pode dizer pra ela que o filme é 400, por exemplo, e ela vai acreditar (bobinha).

      Depois você revela como se fosse 400 e as fotos vão ficar legais (ou não, dependendo do filme e de quanto você puxou).

      Entendeu?

      Responder

      • 02/03/2012 em 2:30 pm

        Samuel, entendi.

        Mas fiquei confuso mesmo de como a câmera faz esse controle. Pois se há uma sensibilidade 100 no filme e ela acha que tem 400, regularia para o filme receber menos luz, não?

        Responder

        • SamuelPaz
          02/03/2012 em 3:22 pm

          Sim, o filme vai receber menos luz. Mas na hora de revelar, o laboratorista vai processa-lo como se fosse um filme de ISO 400. Isso vai fazer com que a imagem “apareça mais”, no fim das contas.

          Virtualmente (se é que isso existe no mundo analógico) o filme passa a ser ISO 400.

          Responder

      • Leonardo
        10/08/2012 em 7:56 am

        Guto e Samuel, na verdade é assim: no caso de “puxar” o filme você subexpõe o filme inteiro mudando o ISO (não tem como ser apenas para uma foto) e informa ao laboratório que você manda revelar que o filme está puxado X pontos (um filme ISO 400 exposto como ISO 1600 está “puxado” 2 pontos – ou 2 stops).
        A revelação é feita com um processo específico para filmes puxados. A revelação fica com a exposição correta, mas com grande contraste e granulação diferente (característica do processo de “puxar”).

        Para puxar um único frame, só em câmeras digitais.

        Responder

  • 27/01/2012 em 8:59 pm

    Caramba, meus 2 primeiros filmes foram tirados com a minha câmera com o fotômetro com defeito. Sol a pino, filme ISO 400, diafragma todo aberto e eu batendo foto a 1/250s! Foi com o Lomography Color Negative. Mandei revelar e nem avisei nada (afinal, achei que tava tudo certo, né) e até que as fotos ficaram legais, meio esverdeadas/azuladas…

    Responder

  • Marcelo
    30/12/2011 em 8:43 pm

    Se eu colocar um filme asa 50 ou 100 p&b numa trip 35 e colocar nela asa 400 dá certo?

    Responder

    • 30/12/2011 em 8:53 pm

      O “dar certo” é relativo. Essa configuração é boa pra se você estiver querendo usar um filme 100 COMO SE FOSSE um filme 400. Ele vai ficar BEM granulado, mas deve funcionar. Ainda mais numa linda e maravilhosa Trip 35 :-)

      Só tem que lembrar de REVELAR como 400 também. Se quiser granular MAIS AINDA pode revelar a 800, como o Julio França fez na foto da cadeira que está no post…

      Depois mostra pra gente as fotos, ok?

      Abs!

      Responder

  • 30/12/2011 em 1:36 pm

    muito bom post! adoro pb granuladão. :)

    Responder

Deixa aí seu comentário!