10comentários

Porque filmes Polaroid têm que ser protegidos da luz?

por em 15/03/2012
 
Sundown at Penedo

Por André Corrêa

Os que tem mais de 30 se lembram da galera sacudindo fotos Polaroid no ar como se elas saíssem das câmeras molhadas, precisando secar ao vento… pois bem, esse mistério, do porque as pessoas faziam isso, eu ainda NÃO desvendei. Mas outro, mais importante, inclusive, eu matei. Quer dizer… quem matou, ou me esclareceu, foi o cara da Impossible que dá dicas fantástica no blog deles:

Porque as fotos de Polaroid desbotam com o tempo? E porque os novos filmes da Impossible têm que ser tão protegidos da luz?

Todos os filmes instantâneos, Polaroid, Fuji ou Impossible, têm que ter uma parada chamada “opacification layer”, ou camada de opacidade, que fica sobre as camadas inferiores da foto, quando ela sai da câmera. Essa camada de opacidade impede que a luz entre na foto enquanto ela está sendo revelada. Pense nessa camada como um cobertor, um pano preto, que fica dentro do filme polaroid, sobre as camadas químicas que montam a foto, protegendo essas camadas, sensíveis à luz, da luz ambiente. Legal, né? É um quarto escuro portátil dentro do filme :-)

Mas a pegadinha é que essa camada tem que desaparecer depois de um tempo… se não você nunca vai ver a foto, né? :-) Ela tem que se dissolver, como mágica, sem deixar nenhum vestígio entre você e sua amada foto. Mas e aí? #comofaz essa mágica?

Então… a Polaroid usava pra fazer a mágica um elemento chamado Óxido de Titânio. Era ele que fazia a camada de opacidade nos filmes Polaroid originais. Era até bomzinho, mas nem era tão perfeito (sempre foi recomendável proteger a foto da luz. Tanto que as câmeras vinham com a chamada “língua de sapo” que protege o filme da luz por um ou dois segundos depois que ela sai da câmera).

E foi EXATAMENTE ESSE CARA um dos motivos da Polaroid decidir parar de fabricar filme pras suas câmeras instantâneas: o preço desse elemento subiu tanto, mais tanto, nas últimas décadas, que seria impossível, até pra Impossible, fabricar um filme usando esse produto que fosse viável de pessoas normais o comprarem.

Reveillón“Viiisshhhh… e ai?” E aí que é aí que entra a coragem da galera da Impossible. Eles estão tendo que gastar os tubos em pesquisa e desenvolvimento pra encontrar uma solução (bem) menos cara, e ecológicamente correta, aliás, pro tal do Óxido de Titânio.

“Ahhh… tá… mas… e ai?” E aí que a vida segue. Enquanto eles não descobrirem, a gente vai usando os filmes dos caras com esse cuidado redobrado pra proteger eles da luz quando saem das câmeras. Simples assim ;-) Se tudo der certo, logo logo, em alguns anos, teremos filmes iguais, ou melhores, do que os da Polaroid!

Mas uma coisa continua me intrigando, e talvez esteja te intrigando também (e já mandei essa pergunta pros caras): Tudo bem que a Polaroid tava com esse pepino na mão e tal… mas e a Fuji, que fabrica, por um preço bem razoável, o Fuji Instax? Hein? Hein? Vamos ver o que eles respondem…

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • 12/06/2012 em 8:34 pm

    André,

    Pelo que sei os filmes instantâneos (os da Polaroid, pelo menos) contém uma espécie de sachê com os químicos dentro, e a revelação da foto seria feita na hora, pois quando o filme sai da máquina o sachê é espremido, solta os quíicos e aí você sacode a foto para espalhá-los melhor. :)

    Responder

  • 19/03/2012 em 4:11 pm

    Anuska, minha sugestão é: depois de “gastar” 4 caixas com testes, use a quinta reproduzindo a técnica testada que mais tiver te agradado! Pelo menus UMA use de forma menos arriscada! hehehe…

    Fico aguardando seu email pra escrevermos o post, hein?

    Bjs!

    Responder

  • Anuska Nardelli
    19/03/2012 em 10:59 am

    Combinado! Assim que as chapinhas que estão na camera terminarem, coloco o filme congelado, testo e te mando as fotos!

    Espero ter resultados ainda melhores.

    Tenho ainda outra caixinha fechada (entedeu meu drama, camarada? Comprei 5 caixas desse filme :/ ) que está guardada no armário.

    Aceito qualquer outra sugestão para testes!!!

    Responder

  • Anuska Nardelli
    16/03/2012 em 11:16 pm

    Eu ainda estou num caso de amor e ódio com esses filmes da Impossible (Color Shade).

    Fiz as duas sugestões que você me deu no outro post: colquei a camera um pouco no sol antes de bater a foto, e coloquei uma caixa fechada de filme na geladeira.

    As fotos que estavam na camera ao sol (tinham três chapinhas) literalmente torram num canto, mas consegui ter alguma imagem… os que ficaram na geladeira se comportaram melhor, saíram do verde aguado absoluto e apresentaram as formas do que fotografei, mas sem cor.

    Radicalizei e coloquei uma caixinha no congelador… vamos ver no que dá. Agora estou no espírito de piloto de testes!! hahahahaha

    Responder

  • 16/03/2012 em 4:04 pm

    Entendi :) Os meus first flush estão ficando bem azuis agora. Terei que escanear novamente e guardar estes tbm. Ai sim vou pendurar na parede.

    Responder

Deixa aí seu comentário!