7comentários

Analogger: Um aplicativo pra você nunca mais esquecer como e onde usou aquele rolo de filme.

por em 30/03/2012
 

Na semana passada, o leitor amigo lusitano Diogo Garcia comentou comigo que tinha baixado o aplicativo Analogger, pra iPhone, e que me passaria suas impressões quando conseguisse analisar com calma. Pois bem, ele fez isso. Mas nos mandou um review completíssimo sobre esse aplicativo, que te ajuda a guardar informações sobre o uso de filmes, e das fotos tiradas com ele.

O Diogo sugeriu inclusive que eu alterasse o texto pra “abrasileirar” o texto, com várias expressões da velha terrinha, mas preferi não fazê-lo, pra que vocês possam curtir na integra o texto original dele.

Com vocês, então, Diogo Garcia e sua análise do Analogger.

Como descreve a Apple Store, o Analogger é “uma aplicação para iPhone ou iPod touch, que serve para introduzir informação-chave sobre as fotografias que você está a tirar em filme”. Você pode adicionar múltiplos rolos de filme, categorizando-os por tipo de filme, formato e número de exposições, possibilitando ainda adicionar informação sobre cada fotografia: velocidade de obturador, abertura e compensação de exposição. Todas estas informações podem ser posteriormente exportadas por e-mail.

Vamos ao passo-a-passo. Todas as imagens citadas podem ser vistas na galeria de imagens, ao final do post.

1. Menu inicial

Existem 3 botões. O primeiro, para adicionar uma camera, o segundo para adicionar um rolo, e o terceiro botão para ver a lista de rolos que não foram associados a nenhuma camera. Caso o utilizador só esteja a utilizar o Analogger para introduzir informação sobre uma única camera, então é desnecessário criar um diretório de cameras e pode passar logo para a criação de um diretório de rolos, que ficarão listados no menu de rolos não associados a nenhuma camera (rolls with no camera assigned).

Mas vamos começar pelo diretório de cameras.

2. Nova camera

As informações relativas a magazines/backs diz respeito a cameras como a Hasselblad, que permitem trocar a “traseira”, mudando o tipo de rolo utilizado. Eu não tenho uma Hasselblad, mas tenho uma Diana F+ (lomografia) com 3 traseiras diferentes: 120mm back, 35mm back e instant back, e foi esse o uso que fiz desta parte final do formulário. Caso o utilizador não utilize nenhuma camera com traseiras amovíveis, então pode deixar em branco.

3. Menu principal com cameras

No caso da Nikon FM2 – que não tem a questão das magazines/backs – quando a selecionamos, entramos de imediato no menu de rolos associados à Nikon. No caso da Diana, passamos primeiro por um menu de escolha da traseira em uso (imagem 5), e depois sim, chegamos ao menu dos rolos (imagem 6). Para adicionar um rolo clicamos no botão superior direito (+ roll)

4. Adicionar rolo

O formulário para “camera” será preenchido automaticamente e o resto das informações introduzimos nós: formato (no sub-menu de escolha do formato (imagem 7) aparecem várias opções, entre elas: rolo de 35mm com 24 ou 36 exposições, vários tipos de rolos de médio formato 120 e 220, etc), atribuir um nome/descrição, ISO, exposição, data de início e fim (imagem 8), e mais 3 informações adicionais que ainda não percebi exatamente a utilidade:

– Push/pull: puxada do filme.
– Processed by: tipo de processo de revelação? / nome do laboratório?
– Order number: número do talão do laboratório?

Depois de criarmos o rolo, será automaticamente criado um diretório com o número de exposições do rolo (imagem 9)

5. Informações de cada exposição

Para cada fotografia podemos editar informações como a data em que foi tirada, abertura, exposição, etc (imagem 10 e 11)

6. Exportar a informação

Para exportar a informação, carregamos no botão (i export – imagem 9) e introduzimos o e-mail para onde queremos enviar a informação. Et voilà!

Agora você fica com a galeria ilustrativa dos pontos acima.

P.S.: Como referi no início, para quem vai utilizar o Analogger associado a uma única camera, pode passar logo para o ponto 4. Em vez de carregar em + camera, carrega em + roll, e o resto do processo é igual.

Você pode encontrar o aplicativo, é claro, na iTunes Store. O site oficial do desenvolvedor é esse aqui.

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • 08/10/2012 em 1:09 pm

    um post bem legal, Diogo!
    eu já tinha esse aplicativo, e, dos que comprei, foi o que mais gostei.
    mas cheguei ao conhecimento desse post aqui pois tô com uma dúvida: quando você clica no frame já tirado, a descrição fica desconfigurada?
    por exemplo: o meu frame 1 era: casal na praça
    aí eu clico no frame 1 novamente e o que parece é: casal%20na%20pra%C3%A7a

    obrigada.

    Responder

  • 11/04/2012 em 1:53 pm

    Cleverson, obrigado pelas palavras :) eu também comprei uma Nikon FG há 2 semanas. penso que é uma boa camera não só para iniciar mas também evoluir!

    Responder

  • 05/04/2012 em 6:41 pm

    E, pra quem digitaliza negativos, tem um programa para Windows que lida com EXIF de fotos digitalizadas. É o AnalogEXIF. Googlem aí. Ele é de código aberto (portanto, grátis) e ainda está em desenvolvimento, mas funciona de maneira parecida com esse aplicativo. Eu recomendo!

    Responder

  • 02/04/2012 em 2:19 pm

    Quando digo que sou fã desse blog, é por motivos como o desse post!

    Fotografo profissionalmente com digitais há cerca de 1 ano e agora estou iniciando meus trabalhos com fotografia analógica.
    Comprei uma Nikon FG 20 e uma Lente Nikkor 105mm f/2.5 (linda d+!!! As vezes pego a câmera e fico olhando no viewfinder só para “olhar” pela lente). No ultimo fim de semana sai para queimar um rolo e queria guardar as informações de cada foto. Pesquisei muito na itunes store mas não consegui encontrar um aplicativo para isso. Dai parti pro bloco de notas do iPhone.
    Mas hoje, quando entro no blog…

    Muito obrigado pessoal!!! E obrigado também ao nosso amigo colaborador Diogo Garcia.

    Um grande abraço!!!

    Ps.: Assim que terminar de queimar o filme, envio algumas fotos para vocês avaliarem.

    Responder

  • João Pedro
    30/03/2012 em 1:09 pm

    muito legal, tem para android?

    Responder

Deixa aí seu comentário!