4comentários

Lentes de câmeras SLR e teleconversores: presta?

por em 26/04/2012
 

Todos sabemos que a fotografia analógica puxa muito do nosso bolso, daí que muitas vezes se procurem soluções alternativas para determinado fim. Inspirei-me para escrever este post, precisamente quando li o seguinte comentário na internet: «Tem que ser muito otário pra gastar 20 mil em uma 600mm! Eu uso uma 75-300 com teleconverter e fica igualzinho»

Será que fica igualzinho?

Primeiro que tudo, o que é isso de teleconverter?

Um teleconverter (ou teleconversor, em bom português) é uma lente que se monta entre a objetiva e o corpo da câmera, e serve para aumentar a distância focal da objetiva utilizada. Os aumentos mais usuais são de 1.4, 1.7 e 2x, sendo que estes números querem dizer que o aumento será de 40%, 70% ou 100% da distância “original” da objetiva. Entendeu? Maravilha.

“Então mas afinal o cara tem razão! Usando um teleconversor de 2x com uma objetiva de 70-300mm você consegue uma objetiva de 600mm!” É, consegue sim. Mas será que fica igualzinho? Vamos continuar a ver como funcionam os teleconversores!

Ao duplicar a distância focal, diminuímos a entrada de luz em 2 f/stops (não sabe o que é f/stop? olha aqui), ou seja, vai passar menos luz e, por consequência, será menor a velocidade do disparo. Isso quer dizer que se você tem uma objetiva com abertura mínima de 2.8, ela passará a ser de 5.6! E aí? Continua achando que fica igualzinho? ;)

“Pô, mas afinal isso de teleconversor é uma merda!” Calma! Com os cuidados necessários, um teleconversor pode ser muito útil:

1. Utilize objectivas com f/stop baixo!
2. Utilize tripé para compensar a menor velocidade!
3. Utilize filme de ISO elevado!

Por exemplo, com um teleconversor 2x, a famosa lente 50mm f/1.4 vai ficar uma lente 100mm f/2.8! Legal, né?

 

update 08/01/2013:
O colaborador do QF, Bruno Massao, achou importante relembrar que os teleconversores foram desenhados pra serem usados em lentes profissionais, e por isso ficam “meia boca” em lentes comuns. Apesar serem compatíveis com objetivas amadoras de mesmo mount, os TC costumam ser montados de forma que encaixem perfeitamente em objetivas profissionais, mantendo as imagens nítidas mesmo com o uso do acessório.

Um belo exemplo disso é a Canon EF 70-200mm f/2.8 L USM. Com um TC 2x, ela se transforma em uma 140-400mm f/5.6 L USM e, em 400mm, consegue ter a nitidez bem próxima da Canon EF 400mm f/5.6 L USM, considerada uma das melhores super teles já lançadas.

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • Jonatas C D
    11/08/2012 em 10:28 am

    já usei teleconversor e não rola

    quebra um galho, mas pra qualidade não vale

    uma alternativa foi mesmo ter lentes de SLR em DSLR com um adaptador. O resultado ficou bem melhor com um custo ainda mais baixo do comentários do SamuelPaz.

    peace!

    Responder

  • 26/04/2012 em 3:59 pm

    No Mercado Livre:

    Lente Canon 200mm f/2.8 L = R$ 1.750,00

    Ou então…

    Lente Canon 50mm 1.8 Canon = R$ 350,00
    +
    Teleconversor 2x Vivitar para Canon = R$ 630,00

    Total = R$ 980,00

    Mas é claro que a qualidade óptica pode acaba sofrendo um pouco, no fim das contas. É um vidro a mais no caminho da luz até o filme. Mas gosto da ideia, compensa muito.

    Responder

  • 26/04/2012 em 1:06 pm

    E antes de sair comprando TCs, preste bem atenção, porque não é toda objetiva que dá certo com todo TC, mesmo sendo da mesma marca.

    Responder

Deixa aí seu comentário!