12comentários

Conhece os cinco “F” da Street Photography?

por em 06/06/2012
 
Canonet Ql19 + Tri-X400@800@3200 + filtro vermelho

por André Auke

Esbarrei outro dia com um video bem interessante de um fotógrafo de Street Photography que eu não conhecia chamado John Free. Nesse video ele resume o processo do fotógrafo de rua em cinco “F”. Em inglês: Finding, Figuring, Framing, Focusing e Firing. No começo achei uma puta bobagem. Mas, depois de ver o video inteiro, entendi o que ele quis dizer… e no final me identifiquei bastante com a coisa toda! E olha que eu acho uma BABAQUICE esses lances de receita de bolo, 4 Ps disso, 5 Vs daquilo… Mas veja você o que acha ;-)

Trajano

Por Marco Gomes

Além de postar o video, resolvi escrever minha própria interpretação, ou tradução livre, dos cinco F’s. Depois de ler tudo isso, perceba que todo o processo acontece em segundos, ou às vezes em menos de um segundo, pra um fotógrafo mais rápido e experiente. Ou seja, não se trata de um processo pra se decorar, e sim de uma forma de entender como o processo provavelmente já acontece na sua cabeça. E, entendendo o processo, fica mais fácil corrigir os erros. Quer ver? Vamos ver os cinco F’s, e depois a gente volta a falar da utilidade dessa bodega.

1) Finding: traduzido ao pé da letra, é “encontrar”,  e trata de sacar, entender, achar, encontrar o que fotografar. Pode ser um maço de cigarros, pode ser um cigano na rua, pode ser um acidente de trânsito. Achar não é simplesmente olhar e clicar. É olhar e perceber que tem algo alí pra ser fotografado.

2) Figuring: relacionado à expressão “figure it out” em inglês, que significa “se dar conta”, “tomar conhecimento” mas cuja tradução literal “visualizar na forma de uma figura” funciona melhor nesse caso. É o momento de pegar aquilo que você encontrou e entender como você vai querer representar. Qual é a figura que você vai montar? Uma imagem aberta? Fechada? Com muitos ou poucos elementos? Qual a figura que representa melhor o que você quer transmitir?

paiva

Por Meiron

3) Framing: Esse é o momento em que você executa o que você decidiu no “F” anterior. “To frame” é “enquadrar”. Montar o quadro através do visor da câmera. E aqui a coisa se torna mais física, porque você precisa se mover, se aproximar (estamos falando de Street Photography afinal, né?)

4) Focusing: Pois é. Enquadrou, deixando de fora o que não interessa, e colocando no quadro o que interessa, agora é a hora do foco. O que vai ficar em foco, e o que não vai? Novamente, o que fica melhor pra representar aquela imagem, aquela figura que se montou na sua cabeça segundos, ou frações de segundos, atrás? Tá na hora de decidir a profundidade de campo, o que vai estar em foco, e o quão definido esse foco vai ser. E aí vem a questão do foco manual. O foco automático é liiiindo… mas te tira uma das maiores ferramentas de composição da sua imagem. Com o foco manual você, enquanto regula, percebe as infinitas opções que tem.

O Melhor da Exposição

Por Bianca Carvalho

5) Firing: E chega o momento em que você dispara. Você nessa hora não pensa muito. Você percebeu que o momento vai acontecer ali, naquele milésimo de segundo, e você dispara.Quase que inconscientemente, quase instintivamente. E, depois do click, começa tudo de novo, lá do primeiro F…

E ai, já sacou como pode melhorar suas fotos de rua entendendo essas fases? É fácil! Pegue cada fase dessas e pense se você está praticando ela. Por exemplo: depois de escolher o tema, você está parando (alguns segundos, um segundo apenas, ou uma fração de segundos que seja, mesmo que inconscientemente) pra criar a “figura” que depois será enquadrada, focalizada e fotografada? E o enquadramento? Está sendo feito com o carinho adequado, pra que a imagem não fique torta, ou corte parte do objeto principal da foto? Enfim, não é uma receita de bolo, e sim uma forma de ajudar a entender o que vem antes e depois do que… e como fazer pra uma foto espontânea não ser simplesmente mais uma foto tirada na surte, no chute, num click sem sentido.

Bom, agora, finalmente, vamos ao video, né? Ele é curto… uns 5 minutos. Mas reparem como ele já começa te fazendo pensar, falando que “não existe essa coisa de que a foto está no olho do fotógrafo”. Está aonde? Ele mesmo responde… ;-)

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=94AKr9hCsFU]

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • Jefferson
    09/11/2012 em 11:17 am

    Bom dia galera.
    A ZENIT usa duas baterias LR44 que em qualquer camelô custa na verdade R$1,00 cada
    “Para que o fotometro seja confiavel,marque o valor asa do filme no DIAL correspondente Uma leve pressão no disparador faz aparecer luzes vermelhas na direita do visor para acertar a exposição gire o diafragma até que os dois leds pisquem alternadamente.Led aceso na parte superior do visor significa exposição excessiva,na parte inferior representa subexposição.A velocidade pode ser regulada previamente conforme sua livre escolha,observando certas limitações impostas pelas circunstâncias”
    Saudações a todos grato pelo espaço e pelo aprendizado,que recebo.Pela dedicação de seu tempo tão precioso.Fazendo assim que tenhamos VONTADE de retribuir, ajudando assim uns aos outros
    Fonte:Manual impresso da ZENIT que guardo junto com a nota fiscal na época paguei cr$726.000,00 KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Acho(só acho)que estou ficando velho

    Responder

  • Larissa Nepomuceno
    12/06/2012 em 11:00 am

    Estou com uma Zenit 122 tambem..e tenho um problema com o fotometro que ele nao aparece!
    Nao sei se tem que colocar duas baterias ou uma..
    mas tentei com uma e mesmo assim ele nao ligou!
    Alguem pode me ajudar?

    Responder

  • Larissa Nepomuceno
    12/06/2012 em 10:52 am

    Estou com mesmo problema..
    Estou com uma Zenit 122 e ela nao aparece o fotometro.
    Nao sei se tem que colocar 2 ou 1 bateria e se coloco 1 ele nao aparece nada em baixo!
    Alguem pode me ajudar?

    Responder

  • 09/06/2012 em 1:32 am

    Olá pessoal, eu sou novo na fotografia analógica, tenho apenas 16 anos e comprei a umas 3 semanas uma Zenit 122, mas ainda não revelei o filme.. eu queria que alguem me esclarecesse uma duvida.. quando giro o anel de foco e olho pelo viewfinder não percebo diferença.. percebi que ela tem um circulo central com uma divisão, e ja li em alguns fóruns que preciso alinhar a imagem desses circulos, mas mesmo quando rodo o anel de foco, não percebo diferença.. na própria lente também tem umas inscrições em metros da focagem.. agora ja não sei se a minha lente esta quebrada ou se eu que estou utilizando-a de forma errada, se alguem puder me ajudar serei grato :-)

    Responder

    • 09/06/2012 em 9:51 am

      Opa Kaique! Bem-vindo ao mundo analógico! :-)

      Olha, sua percepção está correta. Aquelas duas metades do circulo central da lente devem ficar alinhadas pra que o objeto esteja em foco. Se as metades não estão “se mexendo”, pode ser algum problema no foco sim. Até onde sei, isso pode sim ser problema na lente. Mas o ideal é levar pra um técnico… você mora aonde?

      Responder

      • 09/06/2012 em 3:18 pm

        Moro em SP, perto do Tatuapé, até onde sei, no centro tem alguns técnicos lá na São Cipriano, ou na galeria 7 de abril, acho melhor eu dar uma olhada, muito obrigado pela dica :-)

        Responder

  • Fábio Morbec
    07/06/2012 em 12:30 am

    Muito bom!

    Responder

  • Fabio
    06/06/2012 em 10:36 pm

    Resumindo tudo em um F só: feeling!
    …………..

    Não teria como aumentar a vida útil da bateria do fotometro da Zenit 122?

    Responder

  • 06/06/2012 em 2:58 pm

    Acho muito legal street photography, ainda mais com uma câmera analógica.
    Eu tenho uma Zenit 122, só que a bateria que ela usa para o fotometro funcionar dura muito pouco, cerca de 2 dias, e custa R$5 cada. Não sei se devo fotografar sem o fotometro e depois ter a surpresa de todas as fotos estarem erradamente expostas.

    Responder

    • 07/06/2012 em 2:39 pm

      Oi Johann!

      Olha, to achando bem estranha essa pouca duração das baterias na sua Zenit, viu… penso que pode ser, ou um curto-circuito na câmera, que esteja sugando toda a energia da bateria mesmo quando ela não está em uso, ou você esteja usando a bateria de modelo incorreto…

      Responder

Deixa aí seu comentário!