3comentários

Semana Polaroid #3: Os filmes e suas belezas…

por em 04/07/2012
 

Ontem falamos dos mistérios e dificuldades dos filmes Impossible (única marca que ainda fabrica filmes pra câmeras Polaroid), e hoje vamos falar um pouco do que esperar em termos de imagens.

Como falamos  ontem, existem diferentes tipos e gerações de filmes, que produzem diferentes tipos de imagens. E, se o principal motivo das frustrações dos “usuários ansiosos” que vejo por aí é a de usar os filmes sem os cuidados necessários, o segundo maior motivo é a expectativa de ver naquela foto coisas que aquele filme não foi feito pra fazer.

Então vamos mostrar um pouco do que cada filme pode fazer, e passar uns links onde dá pra ver e aprender mais sobre esses filmes, ok? E vou fazer isso com base na minha experiência e pesquisas Portanto, não são verdades absolutas ;-)

Primeiro uma galeria com uns exemplos, e embaixo da galeria (dá scroll aê!) umas palavras sobre cada filme…

Impossible PX 100 Silver Shade e PX 600 Silver Shade:
São basicamente o mesmo filme, só que com ISOs diferentes, voltados pra diferentes modelos de câmeras. E são, até o momento, meus favoritos. Esses filmes PB da Impossible são (dos que usei) os mais fáceis de lidar, os que produzem imagens mais nítidas, e os contrastes mais interessantes. Logo depois de tiradas (e após uns 15 minutos de revelação) as imagens estão com os pretos super saturados e os branco super… brancos ;-) Com o passar do tempo, até que as 24 horas (aproximadas) de revelação completa se passem, as imagens vão ficando com mais detalhes (surgem detalhes nas sombras e nas áreas claras que não estavam lá nos primeiros minutos) e os tons vão ficando mais próximos de um sépia, como informado pelo fabricante.

Os resultados sempre me agradam muito, tanto no PX 100 quanto no 600. Desde que se respeite a luz necessária pra cada câmera e filme, as fotos costumam sair como desejado.

Impossible PX 70 Color Shade Push! (Lotes “antigos”):
Esse filme é o responsável pelos maiores acessos de ódio às Polaroids e aos filmes Impossible dos últimos dois anos. São filmes do começo do processo de desenvolvimento, e possuem imagens bastante instáveis e imprevisíveis. Hoje em dia são vendidos por 10% a 50% do preço original, e está ficando raro, já que os estoque estão acabando na fábrica.

Eu talvez tenha sido um dos poucos que comprou sabendo o que estava levando (e os que compraram de mim, porque fui extremamente claro ao dizer o que estava vendendo :-) e não me irritei. Pelo contrário, me diverti, e ainda me divirto (porque comprei 10 caixas pelo preço de 2, e ainda tenho umas 3 lá em casa) fazendo experiências com esses filminhos bizarros.

Ë um filme pra quem gosta de imagens abstratas e surpreendentes, e excelente pra experiências com temperaturas ou luzes diferentes. Mas pra que surjam imagens (qualquer imagem ;-) é necessário muita luz, e situações de alto contraste (como sol do meio dia com sombras fortes e escuras de pessoas e objetos).

Impossible PX 70 Color Shade Push! (Lotes novos, de 12/2011 pra frente):

Quando esse lote saiu no mercado, logo começaram a pipocar nas redes sociais e fóruns os elogios, “Finalmente um filme dentro do que esperávamos!” era o que mais se lia. É claro que corri pra tentar comprar, e consegui pegar algumas caixas na Toycamera. Confesso que fiquei surpreso com os resultados. Apesar de sempre puxadas pros tons quentes (amarelo, vermelho, laranja), gostei bastante das fotos. São as melhores coloridas que já tirei até hoje.

O contraste, como em toda foto instantânea, é super suave, quase como se tivesse um “blur” na foto. As cores possuem uma paleta toda especial, fazendo apenas lembrar as cores do mundo real. E, na minha opinião, isso é muito legal.

O calor de mais de 35 graus de Belém do Pará fizeram a foto parecer superexposta…

Mas cuidado com a temperatura! O bixinho é realmente sensível ao calor e ao frio (o preto e branco também é, mas parece ser menos…). Temperaturas acima de 30 graus no momento da revelação (aqueles minutos iniciais) costumam deixar a foto mais clara do que o desejado (como se tivesse sido superexposta) e temperaturas baixas, mais escuras. Pra resolver isso, basta manter a câmera na sombra e protegida do sol, e deixar a foto, depois que sai da câmera, também no escuro em um canto mais fresquinho da sua mochila, da sua casa, etc. Por exemplo, costumo procurar um tampo de mesa de pedra, metal ou vidro (superfícies que geralmente ficam “geladinhas” quando na sombra) e coloco o filme pra revelar neles, de cabeça pra baixo. Assim o filme fica no escuro (estando de cabeça pra baixo) e se beneficia da temperatura da superfície…

Por último, fica o reforço de dica: ao comprar esse filme, confirme se a data de fabricação é igual ou posterior a dezembro de 2011. Filmes de lotes anteriores a essa data não apresentarão esses mesmos resultados.

Impossible PX 680 Color Shade (lote anterior a 12/2011):

(Assim como os PX 70, esses filmes também são melhores se fabricados depois de 12/2011)

Esse eu já tive com diferentes cores de moldura (só muda a cor da moldura. O filme é o mesmo), mas sempre volto pro clássico branquinho… :-) Foi o primeiro colorido que eu usei… e confesso que a borda dourada acabou atrapalhando, porque ela “abafa” as cores da foto (ela parece estar mais pálida do que realmente está). Mas a culpa não é da muldura não. As cores são meio pálidas sim. O contraste é baixo, a saturação também. E, como o filme aí de cima, ele é extremamente sensível à temperatura, pelo que percebi. Mas mesmo assim fiz fotos que me agradaram bastante. Recomendo pra quem gosta de fotos mais vintage, mais lavadas.

Foto da galeria da Impossible…

Esses eu nunca usei, mas vou contar o que aprendi. A linha COOL é uma nova geração de filmes que vai substituir a anterior (pense na antiga linha como uma “versão 1.0” seguida por atualizações pequenas (1.1, 1.2, 1.3…) e nessa linha COOL como a “versão 2.0” dos filmes Impossible. Ou, pros menos nerds, mas que conhecem o Windows, A linha antiga era o Windows Vista e essa agora é o Windows 7 ;-)

Os filmes COOL (toda a linha), segundo o fabricante, são mais estáveis em termos de qualidade de imagem (mais contraste, mais saturação, menos manchas inesperadas etc) do que os da linha anterior. Mas em compensação trazem um probleminha pra quem mora em cidades com temperaturas médias acima de 25 graus: ele deve ser usado (e por “usado” entenda tirar a foto e revelar pelos primeiros 15 a 30 minutos) em temperaturas de até 21 graus. Ou seja, no Brasil, qualquer um que more do Rio de Janeiro pra cima vai ter que tomar cuidado extra… mas dá pra usar.

As fotos que o site da Impossible exibe como amostras realmente parecem ter qualidade de igual pra melhor do que as fotos dos tais lotes de 12/2011. Agora estou esperando eles chegarem na Toycamera pra comprar os meus…

A Impossible tem vários outros filmes, que na verdade são variações dos filmes Cor e PB pra diferentes câmeras. Segundo eles, outras linhas surgirão. O lance é esperar… :-)

Se você quer ver mais fotos, e entender um pouco mais desses filminhos deliciosamente temperamentais, segue uma lista de links recomendados:

  • Flickr Oficial da Impossible USA (filial americana da Impossible). Adoro navegar pela galeria e ver o que o pessoal anda fazendo com os mesmos filmes que tenho em casa. Ver de onde o fotógrafo é inclusive ajuda a entender como a temperatura (daquele país) afeta o filme…
  • Galeria oficial da Impossible: Todas as fotos publicadas no site deles. São de funcionários, colaboradores, usuários “premium” (que ajudam a testar filmes antes deles sairem pra venda) e usuários comuns (como eu e você) que podem mandar as fotos pro site.
  • Blog da Impossible: sempre tem entrevistas com fotógrafos, portifólios, anuncios de exposições e outras coisas desse mundinho (no menu da direita tá tudo separado por categorias). Ótimo pra ver o que o povo anda fazendo por aí, e tirar a impressão de que os filmes não servem pra nada enqaunto não tiverem cores “realistas”.
  • Todas as minhas fotos feitas com filmes Impossible e câmeras Polaroid. São poucas, mas foram feitas com amor e carinho ;-)
  • Todas as fotos com a tag Polaroid no Flickr. Coisa pra caramba… tipo… quase 900.000 fotos!
  • Polanoid. Uma rede social só pra fotos Polaroid ;-)

 

 

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • Regi
    25/10/2013 em 1:40 pm

    Olá, comprei uma Polaroid Land câmera 1000, e gostaria de saber qual filme usar. Esses filme fazem apenas uma foto ou mais?

    Obrigada.

    Responder

  • 25/09/2012 em 11:14 pm

    Cara acabo de ganhar um polaroid 636, estou querendo comprar o filme, mas tenho duvida de qual serve para essa serie, tenho achado para 680 o filme fp-100c da fuji e o fp 3000b, qual é o indicado para o modelo da minha camera? abraços

    Responder

Deixa aí seu comentário!