3comentários

Fazendo belas silhuetas em dupla exposição

por em 19/07/2012
 
Water Rorschach

Por André Corrêa

O site Photojojo publicou recentemente alguns posts sobre um tipo (ou estilo) em especial da famosa e querida técnica de múltiplas exposições (da qual já falamos aqui, aqui e aqui). É a silhueta em dupla exposição. E, pra facilitar a vida de vocês, porque eu sou assim, um cara legal, vou resumir e “ajuntar” tudo que tem de bom nesses posts aqui embaixo.

O que é essa técnica, afinal? É isso que você tá vendo nas imagens desse post. Silhuetas de pessoas marcadas sobre fundos ou texturas através da composição da imagem feita com duas (ou mais) exposições no mesmo pedaço de filme (pode ser em digital também, mas aí é assunto de outro blog ;-)

#COMOFAZ? Assim, ó:

1. No primeiro click dessa dupla exposição, faça uma foto de uma pessoa em um forte contra-luz. Ou seja, com um sol forte (ou outra fonte de luz forte, como uma explosão nuclear) atrás da pessoa, de modo que o rosto (ou o corpo) dela fique todo preto e o fundo fique estouradão, branco mesmo…

Untitled

Por Liam Hart

2. No segundo click, fotografe com uma fotometria “normal” (ou seja, sem estourar nem escurecer nada) um ambiente ou uma área com textura legal, como uma parede chapiscada, um gramado, um canteiro de flores, um chão de pedras portuguesas, uma janela molhada… whatever… essa textura vai preencher a área subexposta do primeiro click, ou seja, o sujeito que ficou todo preto.

3. Pra melhores resultados, use filmes de ISO 200 ou 400, subexpondo 1 ponto (-1 stop, ou -1 EV…) em cada click, já que você vai estar clicando duas vezes sobre o mesmo pedaço de filme*

4. A não ser que você esteja em um lugar onde consiga fazer essas fotos seguidas, como num parque em um dia ensolarado (porque aí é só fotografar a pessoa, depois a grama. A pessoa, depois o laguinho. A pessoa, depois as pedrinhas…), faça um rolo inteiro de silhuetas contra a luz, e depois rebobine o filme e use ele de novo fotografando só as texturas. O resultado vai ser um rolo inteiro com essas silhuetas “suuupper legais, meu…” ;-)

 

OBS do Queimando Filme: Você não precisa tirar as fotos nessa ordem. Fotografar primeiro o fundo e depois a pessoa em contraluz dá o mesmo resultado… 

Curtiu? Então segue uma lista de caras que fazem isso muito bem (seja no analógico, no digital ou com celular) pra te dar uma inspirada ;-)

– Nick Spud
– Michael O’Neal
– Jasper James
– Liam Hart
– Christoffer Relander

 * Minha experiência de amador tem me mostrado esse -1 stop não é essencial, a não ser que você esteja fazendo a foto em um cromo/slide, porque a latitude do filme segura a onda numa boa…

OBS: Digo e repito de novo. O conteúdo desse post é mérito do Photojojo. Eu só adaptei, traduzi e resumi. Os posts originais estão aqui, aqui e aqui ;-)

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixa aí seu comentário!