4comentários

Livros Legais: O Olho do Fotógrafo, de Michael Freeman

por em 23/07/2012
 

Sou meio reticente a ficar sugerindo aqui livros teóricos ou acadêmicos, porque eles geralmente caem em algum vicio  limitador, que vai contra o que acredito. Prefiro recomendar referências, e deixar cada leitor encontrar seu próprio caminho. Mas esse livro eu achei legal recomendar por um motivo simples: ele não te ensina fotografia. Te ensina design.

Ahn?!

Pois é. A sacada do autor, Michael Freeman, de escrever um livro que traduz e traz para fotógrafos de todos os tipos os conceitos básicos do desing, é simplesmente genial. E é genial porque design não é um estilo, ou uma profissão. Design é uma linguagem. Se você aprende design, você aprende a falar com as formas, debater com as cores, traduzir os elementos à sua volta. E, com isso, consegue, melhor do que nunca, compor suas imagens.

Foto do processo de tradução do livro. Cortesia Ed. Bookman

Viajei? Talvez. Mas que o livro é legal, ah, isso é. Pra começar, ele não tenta ensinar o certo e o errado da composição fotográfica, mas sim te dar ferramentas e conhecimento pra que você entenda o que você quer fotografar, e consiga fotografar. Através de uma narrativa fluida, uma diagramação leve porém rica, e uma forma de te permitir seguir o caminho que quiser pelo livro (os textos são cheios de referências, com números de páginas) de capítulos anteriores ou posteriores, permitindo que você pule pra frente e pra trás, caso esteja pesquisando algum tópico em especial).

É claro que você pode estar achando que essa história de livro de design pra fotógrafos parece uma roubada… mas pensa comigo: cores, formas, retas, curvas, simetria, ritmo, movimento, texturas… isso tudo não está no seu dia a dia de fotógrafo? Então! O design estuda, e te ajuda a entender tudo isso! E, no final da leitura, o resultado vai ser uma facilidade muito maior de compor as fotos que você gosta, que você quer fazer, mas que não sabe (ou sabia) como exatamente, porque não sabia o que estava faltando, ou sobrando.

Foto do processo de tradução do livro. Cortesia Ed. Bookman

O livro trata realmente de muita coisa. Desde as diferenças no olhar, na composição se usando diferentes formatos de quadro e tecnologias (como filme e digital), até o tratamento de conceitos-base da fotografia, como exposição, de uma maneira mais criativa e ampla, e não técnica. Ele traz referências e exemplos pra tudo, e ao mesmo tempo te deixa livre pra pensar e se lembrar das suas próprias.

E, com o não poderia deixar de ser, ele destaca, em um capítulo mais pro final do livro, quando você em teoria já vai ter lido tudo de mais conceitual, a intenção, o desejo do fotógrafo. E até nisso ele te ajuda, apontando alguns estilos clássicos e muito usados que servem de referências pra você conseguir descobrir seus próprios desejos e estilos (documental? expressivo? simples? complexo? convencional? desafiador?).

Enfim, #eurecomendo esse livrinho. Ou melhor, livrão. São 192 páginas, publicadas pela Bookman. Segundo o Buscapé, o preço “vareia” de R$58,00 a R$80,00 dependendo de onde você comprar. Se vocês me perguntarem, eu acho 80 caro, mas uns 60 vale com certeza!

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixa aí seu comentário!