5comentários

Conheça a “Camara Viajante”

por em 05/08/2012
 

Captura de tela do video.

Pra muitos, esse video vai ser “old news”. Mas aposto que tem muita gente, como eu, que não tinha visto ainda (mesmo que tivesse recebido o link trocentas vezes). Portanto, se não viu, veja. Se já viu, veja de novo ;-)

O documentário, dirigido por Joe Pimentel, também conhecido como “A Câmara Fotográfica Nordestina” por causa do título dado a vários posts sobre ele, mostra um cenário – quase um mundo de ficção, pra nós das grandes cidades – onde o analógico é o que há de mais moderno, e uma simples Olympus Pen faz o papel de uma câmera “profissional”. Onde o fotógrafo é retratista, e onde a poesia da fotografia é algo que poucos têm o direito ou a oportunidade de viver.

No nordeste brasileiro, hoje, fotógrafos viajam de evento em evento, usando câmeras que nós em nossos excessos de oferta desprezamos, jogamos fora, vendemos/compramos por ninharia. De romaria em romaria. E, nessa terra sem tomadas, sem carregadores, é o filme o melhor formato. É a simplicidade analógica a melhor solução.

Mas nem só de Olympus Pen vivem os “fotógos”. Quer ver como é a vida de um Lambe-Lambe de verdade? Que faz foto sem negativo, só na base do papel, ao estilo “pinhole, só que de verdade”? Então avance pros dez minutos de video e se prepare. São grandes as chances de, como eu, você se sentir um merda perto da sabedoria do velhinho com sua câmera que diz:

“Tem gente que pergunta se minha câmera funciona… eu digo ‘funciona! E se não funcionar, eu faço funcionar. Porque eu sei fazer a máquina, quanto mais consertar. Eu só não sei fazer a lente. O resto eu faço.'”

Mas tem muito mais, e não vou ficar fazendo spoiler aqui. Se aprochegue e curte esse video, viu bixinho?

Esse video foi uma dica do leitor Carlos Henrique no Grupo Queimando Filme do Facebook.

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • Marcelo Quirino
    23/08/2012 em 4:06 pm

    Adorei a reportagem, é interessante perceber que mesmo num mundo moderno e cheios de maquinas digitais, ainda tem muita gente fazendo arte com máquinas simples, mas que bem usadas ainda fazem a alegria de muita gente!!!
    Parabéns pelo artigo e pelo vídeo!!

    Responder

  • Marcos Ferraz
    06/08/2012 em 10:25 am

    Esse trecho, dito por esse um homem simples, foi um dos maiores ensinamentos de fotografia na minha opinião:

    “A fotografia quase não tem truque, é você focalizá. Se você focalizá direito… se tiver um golpe de vista positivo… o que eu digo é você focalizá a pessoa, é você vê os olhos da pessoa… não tem truque nenhum. O golpe de vista é você ter uma vista assim limpa. Que você possa olhá, que você possa focalizá, que assim numa distância de uns dez metro, você veja as pestana da pessoa dentro da objetiva. Você tá vendo a minha pestana dentro da sua maquina aí? O golpe de vista é esse ai.”

    Responder

Deixa aí seu comentário!