2comentários

Sites Legais: Photo Quotes

por em 31/08/2012
 

O site legal do dia de hoje é o PhotoQuotes.com. Um site criado pra reunir frases legais de trocentos fotógrafos. É isso. Um site, trocentas frases. Não tem mais nada pra dizer? Não. O cara pega frases legais e coloca no site, organizadonho por autor.

Enfim… vamo fazê o quê então? Vamos ver algumas frases, né? E, porque não, comentar elas também … >;-P

Começando pelo Tio Ansel. Sempre cheio de sabedoria “Zen-Fotográfica”, Ansel Adams é daqueles apaziguadores porém realistas. Não fica por aí dizendo como se faz e como não se faz (vai ver é por isso que sempre foi considerado um excelente professor de fotografia, né?).

“Não existem regras para boas fotografias. Existem apenas boas fotografias.”

Sim… e boas fotografias são relativas, já que “bom” e “ruim” são conceitos subjetivos, que dependem de quem está olhando, né?

“Nem todo mundo confia em pinturas mas as pessoas confiam em fotografias.”

Hoje essa frase pode até parecer estranha, mas ajuda a entender como a fotografia mexeu com a cabeça das pessoas quando surgiu, e nas décadas seguintes…

“Você não tira uma foto. Você faz ela.”

Hell yeah! Fazer uma foto, trazer ela pro mundo, vai bem além do click que representa o “tirar” uma foto… e se você ainda não percebeu isso, pare pra pensar ;-)

“Doze fotografias significativas em um ano é uma ótima colheita.”

Falou a voz da sabedoria aqui. É claro que não precisa ser doze. O lance aqui é entender que sempre, SEMPRE existe uma minoria de fotos dentre as que você tirou que é realmente importante, valorosa. E isso não é nem bom nem ruim. Simplesmente é algo que faz parte da natureza do dia a dia de um fotógrafo. Seja ele amador ou profissional.

“Existem sempre duas pessoas em toda imagem: o fotógrafo e espectador da foto.”

Valeu Tio Ansel! Belas gotas de sabedoria! Vamos agora de Robert Capa, o fanfarrão da fotografia:

“Se suas fotos não estão boas o bastante, você não está perto o bastante.”

É, capa, na sua época até era assim, já que você corria pros campos de batalha com a sua Leica sem lentes teleobjetivas… oi? Você não tá falando disso? Tá falando de se aproximar pra entender, viver, sentir a cena? Ah tá… então a regra ainda vale!

“Eu espero continuar desempregado como fotógrafo de guerra até o fim da minha vida.”

Foi mal, mas não rolou*… :’-(

“Não basta ter talento. Você precisa também ser Húngaro.”

Sim… húngaro e fanfarrão… ;-)

“A guerra é como uma atriz envelhecendo: mais e mais perigosa, e menos fotogênica a cada dia.”

Véi… deixa aquelas suas namoradinhas de Hollywood lerem isso…

Valeu Capa! E o tal do Cartier-Bresson? O que tem a nos ensinar com sua sabedoria ranzinza francesa?

“A fotografia não mudou desde sua origem, a não ser pelos aspectos técnicos que, pra mim, não são importantes.”

Aê, você que tá muito preocupado em comprar “a melhor câmera”, pense nisso. E nem vem achando que ele fala isso porque usava uma Leica não, porque naquela época a Leica era boa sim, mas não era nenhum artigo desejado de luxo. Era tão comum quanto hoje são as DSLRs…

“O mais difícil pra mim é um retrato. Você tem que tentar colocar a câmera entre a pele de uma pessoa e a sua roupa.”

Hummm… é… retrato é foda.

“Nitidez é um conceito burguês.”

Vindo de um cara de esquerda na época em que o comunismo estava na moda, essa frase diz muito sobre o que ele pensa sobre fotos perfeitinhas ;-)

“Suas primeiras dez mil fotos são as piores.”

Queria ver um debate do Cartier-Bresson com o Ansel Adams sobre essa frase versus aquela das doze boas fotos por ano. Ele iam chegar a conclusão que todas as fotos que já tiraram na vida são uma merda ;-)

“É claro que é tudo sorte.”

Essa frase é demais. É libertadora. Ele disse ela em uma entrevista, quando o entrevistador pergunta pra ele se não existe um pouco de sorte em algumas fotos que ele tirou. Ele diz “na lata”que é sorte mesmo! Que é TUDO sorte! :-)

“Fotografia não é nada. É a vida que me interessa.”

Essa frase pode parecer meio esnobe, mas não é. Cartier-Bresson, apesar de ter amado a fotografia enquanto a praticou, nunca quis ser fotógrafo. Ele queria ser pintor. E, mais do que isso, ele queria aproveitar a vida, retratar a vida… bem “alma de artista” mesmo. As fotos que ele tirou foram meramente uma consequência da forma que ele escolheu pra viver…

E ai, legais as frases, né? Em tem muito mais de onde vieram essas… vale dar uma olhada de vez em quando e pensar um pouco nos que elas dizem. Mesmo que seja pra discordar (ou talvez principalmente se for pra discordar ;-)

* Pra quem não sabe, Robert Capa morreu durante a cobertura de uma guerra, ao pisar em uma mina terrestre. Não vou contar mais pra não estragar a surpresa caso você resolva ler uma biografia dele.
 

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixa aí seu comentário!