1comentário

Caçadores da Alma: Porque você é um FRACO!

por em 10/10/2012
 

Você com certeza já fez AQUELA foto e pensou “CARALHO Caramba!!! Estou um verdadeiro MESTE!!!” Acertou na regra dos terços. “Zerou” o fotômetro. Não perdeu nenhum frame daquele rolo de filme único… Chega bateu aquele calorzinho no peito quando examinou os negativos e pensou que já pode até fazer um projeto pessoal para mostrar a sua estética por ai, certo?

Pois é… Você está errado. Errado não – você é apenas um FRACO.

“Peraê rapá… Quem você pensa que é para me chamar de FRACO?!!?!?”

Sou um igual. Um apaixonado e medianamente habilidoso churrasqueiro de película que está aqui para lhe fazer uma chamado. Estou aqui para lhe convidar a dividir comigo uma dose  – amarga feito Gin – de humildade. Um refrescante banho gelado na realidade que separa os rascunhos que fazemos daquilo que gente como Izan Petterle, Christian Cravo, Iatã Cannabrava, Mestre Júlio e Bob Wolfenson fazem.

Era DISSO que eu estava falando!!!

Aqui assumo: as vezes eu tenho medo de folhear alguns dos livros que tenho em casa. Sejam a trilogia de Ansel Adams ou “Fotografias” de Araqúem Alcântara (desse último, até uma certa tristeza).

Não me leve a mal. Todos nós temos o dever de enfrentar as nossas limitações. Só assim podemos fortalecer a nossa arte e alcançar o pleno potencial de nossas habilidades. Lendo (MUITOS) livros, escutando músicas e deslumbrando-se com as mais belas imagens… e engolindo a seco a nossa pequenez diante dos grandes exemplos que a humanidade já produziu.

E como bom brasileiro, eu adoro a “comidinha aqui de casa” – e tenho o DEVER de compartilhar com vocês a série Caçadores da Alma, que está sendo exibida na TV Brasil/EBC.

São episódios temáticos semanais que farão bem para todos nós, que amamos e sofremos com a fotografia. No primeiro episódio fomos agraciados com o melhor da fotografia de natureza (meu favorito até agora). No segundo, abaixo, os arquétipos analógico/digital/equipamentos/photoshop/etc são discutidos por quem entende do ofício. imperdível para fãs do filmes como nós.

A fotografia é uma paixão. Como tal, nos oferece algumas das mais valiosas lições da vida. Algumas são bem amargas, mas DECIDIDAMENTE eu não vou deixar de tomar o meu gole.

 

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • 10/10/2012 em 1:45 pm

    Adorei o texto Bruno! Muito estimulante!
    Não sei como fotógrafo (ainda), mas como escritor, puxa vida! Se destaca!
    Parabéns!

    E claro, assistirei aos vídeos!

    “Churrasqueiro de película”, AHHAHAHHAA
    Ri Alto!

    :)

    Responder

Deixa aí seu comentário!