1comentário

David Alan Harvey fala sobre paixões…

por em 28/10/2012
 

Em um video lindíssimo produzido pela Galeria 64, de Santiago, Chile, David Alan Harvey, fotógrafo da Agência Magnum e curador (editor) da revista Burn conta como, um dia, do nada, percebeu que a fotografia seria sua vida.

Mas ele vai além. Conta, por exemplo, porque admira tanto Cartier-Bresson e Robert Frank (“eles fazem da luz comum obras de arte”), como se apaixonou pela cultura Maia enquanto fotografava na península de Yucatan, sua relação com a pintura, sobre como rodou o mundo atrás de paixões pra fotografar.

Enfim, veja o video e inspire-se ;-)

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • gustavomahoney
    28/10/2012 em 4:59 pm

    Incrivel! muito bom MESMO!!! a fotografia desperta certos sentimentos mesmo, e muitas vezes, só a imagem capta tudo o que sentimos. fotografia tem alma, tem coração. Sofre, chora, ri. É uma entidade viva, seja nas mãos calejadas e experientes ou nas mãos singelas de uma criança.

    Video muito, mas MUITO bom! todos que gostam de fotografia deveriam assistir!

    Responder

Deixa aí seu comentário!