4comentários

A galera do buraco de agulha da PUC de Curitiba

por em 23/11/2012
 

Algumas semanas atrás, eu e o leitor Thiago Souza começamos a conversar sobre um projeto que ele tinha desenvolvido com uns amigos na PUC de Curitiba. Não foi nada revolucionário, mas foi algo que queremos ver mais e mais em todos os cantos do país: uma oficina relacionada à fotografia analógica, mais especificamente Pinhole.

Mas vou deixar o Thiago contar, porque a história é legal, e mostra como de onde menos esperamos pode sair uma iniciativa bem interessante:

Um tempo atrás, recebi um convite de uma amiga que estava nas portas da formatura do seu curso de Design pela  Pontifícia Universidade Católica – PUC Curitiba, para dar uma palestra sobre o trabalho meu e do meu amigo Marcos para alguns estudantes. 

Feito o convite, sem hesitar, aceitei, e no dia 8 de Outubro, eu e Marcos demos uma palestra, contando nossas experiências fotográficas pelo mundão afora que percorremos ouvindo e fotografando. Com um um publico de em torno de 70 alunos, uns interessados e outros não, falamos acercar do que amamos fazer, FOTOGRAFAR.

Alguns dias depois, bateu em nossa porta da caixa de email,  um novo convite. Realizar uma oficina de fotografia Pinhole durante a semana de Design que é comemorado pela própria faculdade. Para esse processo, era preciso passar por um edital, fiquei com ele guardado uns dias, tomando coragem para escrever, e passado, o fiz.

Relacionei todos os materiais necessários para a produção da oficina para 10 alunos, e enviei de volta para o comitê responsável pelo evento. Nos dias 23 e 24 agora de Outubro, eu e  Marcos realizamos a nossa Oficina de Pinhole com a galera da PUC.

Veja no video abaixo como foi a oficina.

[vimeo https://vimeo.com/52722430]

Marcos conta ainda algo que também sinto quando dou aulas…

Passar o conhecimento que adquirimos durante os anos de dedicação, estudo, pesquisas e amor pela fotografia para as pessoas que hoje vivem num tempo em que tudo é superficial, rápido e fácil, foi vibrante. Quebrando todo o processo da era digital, ensinamos o processo desde a construção da câmera escura, até o processo de revelação em laboratorio.

É isso aí, Marcos! Vamos em frente… somos poucos, mas somos felizes. Espalhamos essa praga analógica com prazer, e abraçamos os que chegam com dúvidas e vontades ;-)

E se você gostou da pinhole de lata, dá uma olhada no post desse domingo que vem (25/11/2012) que a gente vai ensinar a fazer uma! ;-)

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixa aí seu comentário!