2comentários

Entrando numa camera (obscura) no meio do parque…

por em 13/04/2013
 

Não sei se sou eu, ou se é o mundo. Mas tenho reparado cada vez mais projetos analógicos (no sentido de não digitais, não eletrônicos) tomando as ruas como forma de ajudar as pessoas a entender o mundo (outros exemplos aqui e aqui).

Dessa vez foram os artistas Sandra Gibson e Luis Recoder que, numa parceria com o Maddison Square Park, em Nova Iorque, criaram uma camara obscura (câmara escura) no meio do parque, onde as pessoas podem entrar e ver, projetadas no interior da cabine, imagens do parque criadas pelo efeito conhecido dessa câmara.

O projeto é tão simples quanto isso: uma cabine onde as pessoas podem entrar e ver as imagens por (literalmente) um ângulo diferente, e se sentir dentro de uma câmera fotográfica. Mas o mais legal é exatamente o que me fez escrever esse post: a percepção, ou impressão, de que cada vez mais projetos desse tipo têm surgido em contraste com o digital, o automático, o eltrônico.

“E daí?” E daí que acho legal ter esses contrapontos à nossa volta, do mesmo jeito que tenho eles na minha vida. Afinal, trabalho com projetos de marketing digital, e tenho como hobby a fotografia analógica.

E você? O que acha disso? ;-)

 

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixa aí seu comentário!