0comentários

Pintura com Luz: Primeira Pose

 

Quem frequenta o Grupo Queimando Filme, no Facebook, certamente já teve a chance de conversar com o Rodrigo e com o Gabriel. Sempre presentes, ajudam os novatos, trocam ideias com os mais experientes, e ensinam sobre equipamentos, filmes e técnicas que experimentam juntos. Pois bem, a partir de hoje eles começam a ensinar aqui também, no site do QF, também em dupla :-)

E eles começam ensinando, pelo menos um pouco, o que aprenderam sobre Light Painting (tema sobre o qual já falamos aqui e aqui), e mostrando os resultados, nas fotos abaixo. EU particularmente acho que eles podiam contar um pouco mais… se você concorda, deixe seu pedido nos comentários! Quem sabe assim eles perdem a timidez e escrevem um pouco mais pra gente? :-D

Rodrigo e Gabriel, mandem ver, e bem-vindos!

Depois de assumir o vício, digo, hobby analógico e já preparar um pequeno estoque de filmes e algumas câmeras, o interesse em fazer experiências e testes tornou-se uma realidade, tanto quanto uma necessidade.

Tudo que víamos de exemplos e tutoriais já se transformava em planos e preparos. Uma coisa que sempre chamou nossa atenção eram longas exposições, seja uma paisagem, cidade com os carros passando ou algum desenho legal feito com luz.

E não tem mistério para realizar e inventar com o light painting, pois tudo o que você vai precisar é de:

2013-03-24-1044* Câmera analógica com modo Bulb
* Filme de ISO baixo – 100 ou 200 (Não que seja uma regra de fato, mas usando filmes mais lentos a granulação nas fotos ficará menor)
* Tripé/cabo disparador (Opcionais, mas ajudam muito na estabilização da câmera principalmente se você pretende fazer vários disparos)
* Lanternas, flash, géis coloridos, velas de aniversário que soltam faíscas, tela de celular, ou seja, qualquer objeto que produza luz e que possa ser controlado de alguma forma durante a produção das fotos.
* Um ou mais amigos para participar da brincadeira
* Tesoura sem ponta e a supervisão de um adulto

Brincar com luz é sempre uma ótima alternativa para quando você estiver sem inspiração para as fotos ou se sua cidade não tiver tantos atrativos para uma saída fotográfica. Montar uma sessão de light painting é sempre muito divertido durante todo o processo: desde a visualização da foto, realização e depois ver o resultado no filme revelado. É importante também deixar a vergonha de lado e inventar bastante para que as fotos sejam espontâneas e inusitadas.

Em algumas câmeras o botão disparador fica travado no modo Bulb, facilitando na hora de fotografar se você estiver sozinho. No entanto, a maioria das câmeras não possui tal característica e para isso o uso do cabo disparador é a solução.

Acontece também de muitas câmeras não terem entrada para o cabo, sendo então necessário convidar um amigo/irmão/namorado-a/desconhecido(?) disposto a segurar o botão enquanto você cria as pinturas. O ideal é deixar a câmera no tripé para que fique estabilizada e na mesma posição durante todo o processo e também usar o cabo disparador pois com ele o botão ficará travado pelo tempo que você quiser.

As fotos podem ser feitas num quarto, garagem, sala, praça, rua… mas é sempre bom lembrar que quanto menos luz, melhores as fotos ficarão e o efeito mais interessante porque num ambiente totalmente escuro (sem lua, postes, etc) pode-se deixar o obturador aberto por mais tempo sem comprometer o resultado.

Nos próximos posts colocaremos como nos saímos com nossas traquinagens! E se até lá surgir alguma dúvida ou queira dar alguma sugestão, é só comentar!

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe uma resposta »

 

Deixa aí seu comentário!