2comentários

Semana Pinhole / Revistas Legais: Foto Inversa (Reloaded! :-)

por em 28/04/2013
 

A mais de um ano atrás, fizemos um “Revistas Legais” com a primeira edição da revista Foto Inversa – “Uma revista inteira dedicada a Fotografia Pinhole”. Era a primeira edição, e era muito empolgante ver uma revista totalmente dedicada ao tema, criada pelo fotógrafo Marcos Campos.

Hoje, passados esses 15 meses, voltamos a colocar essa publicação na sessão dedicada a sugerir… revistas legais :-) por um motivo simples e nobre: no Dia Mundial da Fotografia Pnhole, nada como trazer pra vocês (já que APOSTO que muitos não a conhecem) a única publicação nacional que tenho conhecimento que trata essa forma de fotografia com o carinho que merece.

Como naquele tal primeiro post já contamos toda a história dela, vamos hoje falar um pouco mais sobre as edições seguintes (#2 a #6) e sobre a fotografia pinhole como um todo, com o criador da revista, Marcos Campos.

“as pessoas precisam puxar o freio da correria do dia-a-dia e trabalhar uma fotografia mais lenta, mais cuidadosa, mais observadora e mais artesanal.”

O que mudou da primeira edição até hoje?

Sempre busquei manter uma linearidade nas edições da Foto Inversa. As 5 edições que foram ao ar mantiveram uma linguagem bem semelhante desde o início. Mas a real mudança de tudo foi a participação dos leitores e o feedback recebido a cada edição lançada. Isso com toda a certeza foi a grande evolução da revista. Mesmo hoje estando parada por motivos que pretendo sanar o mais breve possível, a Foto Inversa ainda segue recebendo e-mails de pessoas elogiando, dando sugestões e comentando sobre os assuntos apresentados.

Outra mudança/evolução é o número que downloads que me deixa muito feliz a cada nova edição. Aproveitando, logo logo devo lançar a 6ª “atrasada” edição.

OBS: Após essa entrevista, na noite de ontem, sábado, 27/04, foi ao ar a tão falada sexta edição ;-)

7154280390_43363aa1c2_zVocê acha que a fotografia pinhole tem mais espaço (no Brasil e no mundo)? Como ela convive com a tal da “era digital”?

Acredito que o espaço da fotografia Pinhole foi sempre da fotografia Pinhole e nunca deixará de ser. Mesmo com a era digital cada vez mais forte, e não tem como não ser.

A fotografia Pinhole se mantém presente, na minha opinião, porque as pessoas precisam puxar o freio da correria do dia-a-dia e trabalhar uma fotografia mais lenta, mais cuidadosa, mais observadora e mais artesanal. Isso pode até fazer com que a fotografia Pinhole ganhe mais espaço sim, tanto no Brasil como no mundo, um exemplo desse desvio da era digital me parece ser a Lomografia. Isso tudo sem falar no uso da fotografia Pinhole como suporte para expressão artística. Esse é um ponto bem interessante e que me faz pensar que a fotografia Pinhole sempre terá espaço em qualquer era.

Começar a fotografar com pinhole dá medinho? Vejo muita gente dizer isso…

Dá medo se você não parar pra pensar e tentar atirar no escuro. Se você buscar entender um pouquinho da técnica, não tem porque ter medo. Pelo contrário, vai ter um prazer muito grande quando começar a se aproximar dos resultados esperados e o medo, se existir, vai se transformar em vontade de continuar buscando os resultados.

Na sua opinião, qual o melhor caminho pra quem tá curioso pra conhecer essa forma de fotografia? Fazer um curso? Comprar um livro? meter as caras num tutorial e tentar fazer tudo sozinho mesmo?

Acredito que buscar informação é o melhor caminho (pra tudo), seja ela por meio de tutorial, revista, aula de física ou oficina. E quando se sentir à vontade, coloca a mão na massa e começa a fazer suas próprias tentativas. Um bom exercício é a construção de uma câmara escura, isso vai lhe mostrar, por exemplo, a relação entre tamanho do furo e nitidez, distância focal, quantidade de luz e por ai vai. Eu aprendi lendo muito e logo depois fazendo câmera de caixa-de-fósforo, é fácil e o negativo você revela em um laboratório qualquer.

Valeu Marcos!

E pra ler as cinco edições da Foto Inversa, é só clicar aqui (ou na imagem aí em baixo)!

fotoinversa

Já leu? Mande seus comentários, e bom Pinhole Day! :-D

*Fotos deste post, por Marcos Campos.

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixa aí seu comentário!