2comentários

Sebastião Salgado e o drama silencioso da fotografia

por em 26/05/2013
 

Se você é uma pessoa antenada nas parada das tendência que tá rolando por aí, já conhece o TED. E se conhece, pode pular o próximo parágrafo. Se você não conhece (não é antenado nas parada tudo), tudo bem, eu explico.

TED é um… projeto (na falta de palavra melhor) que tem como slogan “Ideias que merecem ser espalhadas”. Começou como um evento (ou rede de eventos) muito ligado a designers e criativos ligados à tecnologia, entretenimento e design (T…E…D… captou?) mas, com o passar dos anos, se tornou num simbolo, uma referência em termos de eventos de novas ideias nos mais variados setores, de medicioa à física quântica, de jardinagem à…fotografia. E não são (necessariamente) ideias práticas. Na maioria dos casos são conceitos, ideias no sentido de filosofia de vida, de trabalho, de modo de ver o mundo. E, mais recentemente, o TED se tornou sinônimo do site do TED, onde estão os melhores videos das melhores palestras já realizadas nos mais de vinte anos de eventos TED em todo o mundo.

Deu pra entender? Então vamos em frente.

Sebastião Salgado, o famoso fotógrafo brasileiro, participou de um TED recente, e apresentou uma rápida palestra (palestras do TED sempre têm no máximo 18 minutos) onde fala de sua vida, sua infância, juventude, fuga da ditadura, formação como economista… até virar fotógrafo. E é ai, por volta dos três minutos e meio de apresentação, que a coisa começa a ficar mais densa. Ele vai contando como mudou sua vida por causa da fotografia (ou como a fotografia invadiu a sua vida, como ele diz). E ele segue falando sobre seu ativismo social, o papel da fotografia nisso, sua perda de fé na humanidade, e… bom. Vou parar pra não fazer spoiler. Mas vejam a que ponto o trabalho de um fotógrafo pode afetar sua vida na história que ele conta de Ruanda, e o que o médico de Paris falou pra ele (por volta dos seis minutos de video).

Mas a coisa não para por aí. Pra mim, na verdade, a história começa quando ele conta sobre seu retorno ao Brasil, e como ele virou o jogo, fazendo algo pelo planeta, e o efeito que isso teve… na fotografia dele. Vejam e me digam o que acham.

E, é claro, degustem as fantásticas fotos que ele apresenta durante a palestra.

Infelizmente o video não tem legendas em português, mas talvez as em inglês já ajudem a entender.

Mais informações sobre esse video, como a transcrição completa dele, mais versões de legenda, detalhes sobre o evento onde ele foi gravado e etc, podem serr encontrados na página do video no site do TED, aqui.

Finalmente, obrigado a todos que indicaram esse video pra gente publicar aqui, como o o Eduardo Sato, o Damião Santana, e tantos outros ;-)

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixa aí seu comentário!