7comentários

Como puxar o ISO, quando a câmera não tem ISO

por em 21/06/2013
 

A gente já está bem acostumado com o conceito de “puxar o ISO” de um filme. Opa, você não está? Melhor ler aqui antes.

Basicamente a ideia é fotografar com a câmera regulada para um ISO diferente daquele que o filme realmente é, e compensar a diferença na revelação.

Acontece que nem toda máquina possui a regulagem para o ISO que queremos puxar. Algumas nem tem ISO! Como fazer?

Nesse caso temos algumas alternativas:

1) Usar o poder da matemática!

Quando alteremos a regulagem do ISO na máquina, na verdade estamos escolhendo combinações de velocidade e abertura que permitem passar menos luz para o nosso filme.

Podemos fazer a matemática disso e selecionar manualmente essas combinações.

Por exemplo, se o filme é ISO 200 e queremos puxar para 800, quando a velocidade correta para o ISO 200 for, digamos, 1/50s, para saber o ISO 800 é só multiplicar isso por 4. Ué, mas porque 4? Simples, 800 dividido por 200 é 4! Então a velocidade para ISO 800 ficaria 1/200s. Basta dividir e multiplicar!

Fácil não? Basta dividir o ISO que se quer puxar pelo ISO do filme, e multiplicar isso pela velocidade.

2) Usar a tabela de exposição. 

tabela_ev

Essa tabela na verdade é uma “cola” pra quem não quer multiplicar de cabeça. Funciona assim, quando olhamos cada item dela (abertura, velocidade e ISO), cada linha para baixo DOBRA a quantidade de luz, ou seja, aumenta a exposição em um ponto. (+1 EV). Então se o seu filme é ISO 400, por exemplo, e quer puxar para 1600,  vemos que a diferença é de  duas linhas, ou mais dois pontos de exposição. Para compensar isso, devemos regular ou a velocidade ou a abertura em menos dois pontos. Nesse exemplo, se a abertura em ISO 400 é f/2.8, para puxar para o 1600 subimos duas linhas (menos 2 pontos) e usamos f/5.6

3) Usar um filtro ND

Luiz Fellipe Carneiro - IMG_9486Está tudo muito bem quando temos como regular velocidade e abertura. Mas se você quer fazer isso numa Holga, por exemplo? Complicou, não da pra regular nada!

Então podemos quebrar o galho com um filtrinho ND. Esse filtro é meio que um óculos escuro para sua lente. Você coloca ele na sua câmera e entra menos luz. E entrar menos luz é o que nós queremos quando fechamos o diafragma ou aumentamos a velocidade. Isso vai fazer mesmo efeito de puxar o filme para um ISO mais alto.

Os filtros ND são vendidos com uma numeração, por exemplo, ND 4, ND8, ND 0.3, ND 0,9. Esse numeração vai indicar o quanto da luz é cortada, mas há variação conforme o fabricante. Para descobrir quantos pontos de exposição (EV) seu filtro vai reduzir a luz (e puxar o ISO) consulte a tabelona que tem nesta página.

Então, por exemplo, você pode tascar um filme ISO 200 na sua Holga, sair durante o dia com um ND4 (que equivale a 2 pontos de exposição) na frente da lente, e depois revelar ele como ISO 800. O importante é que como o ND só diminui a exposição, não é possível puxar um ISO para baixo com ele, só para cima.

[Update 22/06: Errata: no texto original, houve confusão entre a palavra exposição e revelação (Acontece :) e também foi reescrita a última parte para um melhor entendimento]

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • 17/11/2015 em 12:43 pm

    Queimei um filme CROMO ISO 100 (Velvia) com a câmera regulada pra ISO 3200. Não, não foi uma técnica avançada, foi erro básico mesmo. Graças a vocês eu sei que posso “tentar” salvar esse filme revelando ele a ISO 400 (2 STOPs acima). Vou tentar.

    Responder

    • 18/11/2015 em 3:10 pm

      Odeio quebrar seu barato, mas… essa regra não se aplica a cromos, que tem uma latitude menor. O ideal seria achar alguém que faça a loucura de revelá-lo, no mínimo, como ISO 1600 para você ter alguma imagem.

      Responder

  • Vivian
    03/11/2013 em 12:57 am

    Olá (:
    Ganhei uma polaroid de presente de aniversário e calhei de cair aqui durante umas pesquisas. Não é que eu li até o que não tinha nada a ver com ela? Hahaha muito bom o site, parabéns

    Responder

  • Alan
    26/08/2013 em 12:02 pm

    olá, comprei uma canonet 28, o iso dela só vai até 400.. e eu queria poder usar iso mais alto como 800 ou 1600. como eu faria se a velocidade do obturador é a câmera que dá? controle manual só do diafragma.se eu colocasse nela um filme 1600 com a camera configurada para o maximo dela que é iso 400.. adiantaria? gostaria de poder tirar fotos noturnas, como em shows.. o que você aconselha?

    Responder

    • 27/08/2013 em 12:08 pm

      Opa Alan! Realmente é um probleminha a se encarar. O que você vai ter que fazer é tentar compensar o ISO na velocidade ou na abertura. Por exemplo, se voce esta com um filme 1600, e a câmera está em 400, você estará super expondo em dois pontos a sua foto. Ou seja, vai ter que tirar dois pontos de luz na velocidade ou na abertura… deu pra entender? :-)

      Porém, se estiver com um filme 800, provavelmente a latitude do filme vai segurar essa puxada e as fotos devem sair boas. O mais recomendável, no final das contas, é testar mesmo… :-)

      Abs!

      Responder

  • Emilia
    22/06/2013 em 9:15 am

    Mas fica igual a puxada de iso normal? com aqueles efeitos legais e tal.

    Responder

  • Silvano Rocha
    21/06/2013 em 11:46 am

    Bom post, só no final que melou, Filtro ND não tem NAAADA a ver com Puxar o ISO.

    Responder

Deixa aí seu comentário!