0comentários

Calculadora de numero guía: como usar?

por em 07/08/2013
 

Hoje é dia de estreia de novo colaborador aqui no QF! \o/

Se você está reconhecendo o nome do autor desse post, não é atoa. Armando Lima Filho já esteve por aqui em trocentos comentários de posts, e está sempre lá pelo Grupo Queimando Filme (aquele do Facebook) contando das suas técnicas e gambiarras, e já mostrou o que ele tem dentro da bolsa que ele leva pelas ruas de Estocolmo, onde mora (e com isso já são três os nossos colaboradores que moram fo0ra do Brasil! Você sabe apontá-los? ;-). Enfim, o cara tanto fez, que resolvemos chamar ele pra postar aqui.

No post de estreia ele tenta ensinar a galera a usar o tal do Número Guia dos flashes antigos. Boa sorte, e bem-vindo, Armando! A casa é sua! ;-)

Vocês já devem ter visto em seus Flash old-school alguma tabelas ou diagramas como estes da foto aí do lado e se perguntado “mas para que serve isso?…” ou “como e que eu uso isso?…” Calmas que já vamos chegar lá. Mas pra entender essas tabelas é preciso primeiro saber o que é numero guia. “Lá vem matemática outra vez! ” mas não se preocupe, que é bem pouquinho.

O que temos que entender é só que o número guia (NG) e o resultado da multiplicação do numero f (abertura da câmera) vezes a distancia do objeto. Ou seja:

NG = “número f” x “distancia”

(quem quiser se aprofundar mais é só clicar aqui)

Outra coisa que devemos considerar quando usamos Flash são as quatro seguintes variáveis:

- Velocidade do obturador na foto em questão (limitada apenas pela velocidade de sincronização e ela quem controla a luz ambiente)
- Abertura do diafragma (quem controla a exposição do Flash)
- ISO (o ISO do filme)
- Potência do Flash.

Nem todos os Flashes possuem controle manual da potência, e os que não têm disparam sempre com sua potencia máxima. Outros possuem um sistema de controle automático de potência caracterizado pelo nome “AUTO” no Flash ou por ter um sensor ou controles iguais a estes das fotos abaixo.

Temos também que levar em conta na hora de usar Flash que as leituras do fotômetro da câmera devem se ignoradas, ok?

Agora vamos a parte pratica :
O Flash que eu vou usar como exemplo e um Osram C320 Studio , mas todos os Flash seguem o mesmo principio.

flash (3 de 6)Com o flash no modo manual ( full power )

No flash…
– coloco o botão no modo manual;
– coloco o iso do meu filme ( ex. ISO 100);
e a tabela vai dizer qual a abertura ideal para a distancia do objeto. Por exemplo: f/16 se o objeto estiver a 2m de distancia ou f2,8 se se o objeto estiver a 11m de distancia.

“ok !! mas e a velocidade ? … “
a velocidade vai ser a velocidade de sincronização ( depende de cada câmera , geralmente 1/125 )
então temos no ex: com uma abertura f16 e velocidade 1/125 vou poder fotografar um objeto a 2m de distancia.
Caso eu quiser me afastar do objeto abro um ponto da abertura mas não compenso na velocidade.

flash (4 de 6)Com o Flash no modo AUTO:
Os Flashes automáticos (não TTL) possuem um sensor na frente que indica ao Flash quanto de luz e necessário para iluminar o objeto , quando a luz do Flash e refletida no objeto e volta os sensor ele interrompe a emissão de luz.

No flash…
– coloco o Flash no modo AUTO ex. vermelho (tenho 2 opções verde e vermelho);
– coloco o numero iso do meu filme (ex. iso 100);
– e a tabela diz que com f/4 eu posso disparar o meu Flash de 2m a 8m de distancia do objeto.
então temos no ex: velocidade de sincronização 1/125 e abertura f/4 posso fotografar objetos entre 2m a 8m que o meu Flash vai expor “corretamente.

Agora senta que lá vem a história (ou, tudo isso na prática):
Imagine o seguinte cenário: um lindo dia de sol , com poucas nuvens e muito contraste.Eu quero fazer uma retrato contra-luz de uma pessoa e quero que o céu esteja bem exposto e a pessoa também. Como eu não tenho controle sobre a luz ambiente, mas quero que ele esteja corretamente exposto, vou começar por ela (e nesse momento vou usar o fotômetro).

Coloco a velocidade de sincronização na minha câmera, faço a medição de luz ambiente compensando pela abertura, e vejo na tabela do Flash qual distancia meu Flash deve estar do objeto.

Se estiver usando um Flash manual , vou ter uma distancia fixa , se estiver usando um Flash AUTO vou ter uma distancia variável .

Exemplo: fiz a medição do fundo com velocidade de 1/125 e o fotómetro me deu f16 , olhando na tabela vejo que a distancia ideal e de 2m , se eu quiser me afastar e só abrir o meu diafragma , mas não vou compensar na velocidade pois caso contrario vou superexpor meu fundo.

Agora que ja sabem como usar a calculadora , tá na hora de praticar e postar as fotos no Grupo Queimando Filme! :)





Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe uma resposta »

 

Deixa aí seu comentário!