12comentários

[Opinião] Filme: Por que vocês ainda insistem nele?

por em 23/09/2013
 

Sou meio que a “embaixatriz da revelação caseira” aqui no QF, e faço isso porque acredito que todo mundo que se relaciona com a fotografia deve ter o direito de passar pela experiência de revelar um PB. Não porque isso vai te fazer melhor fotógrafo nem porque é imprescindível conhecer isso pra se tornar profissional. Mas porque é muito legal.

Como professora, também acredito que o aprendizado, em qualquer área, deve ser abrangente. Se você olha só pro que temos hoje e se concentra no futuro pode acabar acreditando que o tilt-shift é um filtro do photoshop que transforma tudo em maquete, que o dodge and burn é uma ferramenta inventada por esse mesmo software e que ele é, inclusive, o grande responsável por toda a manipulação existente na fotografia.

Tudo bem se isso te satisfaz.

Entretanto, se você volta um pouquinho e se interessa por o que aconteceu antes da tecnologia digital, vai entender que tilt-shift são os movimentos da báscula das câmeras de grande formato responsáveis pela diferença no plano de foco e alteração de perspectiva (respectivamente). Quando usados em conjunto e exageradamente transformam as coisas em maquete.

Também vai descobrir que o dodge and burn era usado nos labs pbs para proteger/queimar diferentes áreas durante a ampliação. Usando pedacinhos de papel ou qualquer outra coisa opaca os laboratoristas criavam máscaras e protegiam as áreas que queriam mais claras.

Outro mundo né?

Daí você se interessa mais um pouquinho e percebe que batata, cândida, tintas e muitos outros instrumentos esquisitos eram recorrentes nos labs pbs e que os caras eram verdadeiros ninjas, capazes de acrescentar e tirar elementos dos frames. E descobre que essa coisa da manipulação fotográfica é tão recente quanto a invenção da fotografia. Outro dia escrevi aqui mesmo um post sobre a foto do casamento dos meus avós onde explico que rolou um transplante de cabeças. E eles se casaram na década de 50!

É uma questão de conhecimento e de cultura.

Cuidado com as afirmações que dizem que você não deve perder tempo com isso ou aquilo, que o Lightroom é coisa de profissa, que definitivo mesmo pra sua profissionalização é fazer tal ou tal curso/oficina. Esses caras são tipo a nova revista Veja: a gente até lê, acompanha, mas não pode dar muito crédito, tem que ser crítico na hora de escolher o que vai guardar e levar pra vida.

Definitivo mesmo pra que você seja um bom fotógrafo é como você se relaciona com tudo o que diz respeito à fotografia e nesse caso ser excludente, ter muito foco e ser seletivo demais poder ser pecado mortal.

O que quero dizer é que fotógrafo sempre aprende, desde que tenha postura pra isso. A gente aprende sobre narrativa visual prestando atenção nas imagens mentais que construímos enquanto lemos Manoel de Barros (meu atual preferido), a gente aprende sobre como se manifestam os sentimentos observando a vó assistir novela e tudo isso ajuda a transformar assuntos em temas bacanas ou pessoas em personagens interessantes.

Você precisa saber de tudo isso? Não! Mas eu vou (ou nós aqui do QF vamos) continuar empreendendo esforços para que esta informação esteja disponível pro caso de você querer saber um dia. A fotografia não tem ainda 200 anos, é uma história curta e cheia de coisas legais pra gente abrir mão dela assim tão fácil.

E eu nem cobro pra ensinar como revelar filme em casa. Quem quiser aprender é só aparecer no próximo FilmePalooza ;-)

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • Patricia
    24/09/2013 em 6:52 pm

    Adorei o artigo! Aprecio bastante a energia que vocês do QF empenham em compartilhar conosco suas experiências analógicas. Percebe-se que é por paixão mesmo.
    Abraço!

    Responder

  • Aiesca
    23/09/2013 em 10:07 pm

    Amei o post!!!!!!! Manuel de barros também é meu favorito, vivo no Pantanal e digo que nada do que ele fala na sua poesia e absurdo,aqui se tem que inventar palavras para expressar fatos, coisas e emoções que na estão em nenhum dicionário. E não sou leitora de veja… Fecho também com o que o Luiz Henrique falou. Voltei a fotografar analógico sem nunca ter aderido ao digital. Comprei minha primeira digital esse ano, depois de uns 10 anos sem pegar uma câmera. E um mês depois comprei uma Diana mini que ressuscitou meu desejo de registrar em imagens os fragmentos deste meu universo particular. Não tinha emoção no digital , era muito Fast Food, sem a angústia da espera… 10 tentativas para um acerto e tudo que não estava bom era descartável. Pena mesmo não poder ir sua oficina…

    Responder

  • 23/09/2013 em 8:35 pm

    Se morasse no Brasil, nao iria perder por nada! Muito bom o texto!

    Um abraco, e boas fotos a todos!

    Responder

  • Luiz Henrique Carneiro
    23/09/2013 em 1:39 pm

    Adorava fotografar até fiz curso no SENAI em 2001, mas ai veio a foto digital e me afastei porque não via graça em fotos digitais, Não tenho nada contra, e pra quem vive de fotografia as ferramentas digitais são um enorme avanço, mas pra mim por hooby perdeu a graça ja não tinha o romantismo e expectativa de ” sera que saiu como eu imaginei” e ai com os “CS’s” da vida por um tempo achei que não fotografaria mais… Mas ai tudo mudou quando me caiu a ficha que nada me impediria de fazer isso em casa, e que existe mais “loucos” como eu.. agora tudo mudo e aos poucos vou resgatando minha velhas câmeras e arrumando novas…Inclusive uma lambe lambe, para revelar as fotos ja na hora… e agradeço muito a esta comunidade do QF, fotografia é como viajar se vc tem pressa e vai a trabalho pega um avião e vai de digital para garantir, mas se for a passeio, compensa ir de carro parando em cada esquina tirando fotos analógicas e revelando em casa…rs

    Responder

  • Edson
    23/09/2013 em 1:05 pm

    Não perco sua oficina por nada nesse mundo!! Vamo aprender a revelar ai povo…rs

    Responder

Deixa aí seu comentário!