1comentário

Aprendendo um pouco de fotografia com Vincent Laforet

por em 25/10/2013
 

Vincent Laforet é um dos meus fotógrafos preferidos. Fotojornalista nascido em 1975, ele tem fotos publicadas em diversos veículos, além de ter recebido um prêmio Pulitzer em 2002 – o qual ele dividiu com dois colegas do NY Times – pela cobertura do atentado de 11/9 e foi indicado pela revista Photo District News, no mesmo ano , como um dos “30 fotógrafos com menos de 30 anos para ficar de olho”. Ele também é conhecido pela galera do cinema e vídeo por ser o diretor de Reverie, o primeiro curta-metragem filmado inteiramente com a Canon EOS 5D Mark II, que mal havia sido lançada, e projetou a câmera – e o mercado cinematográfico – em outro patamar.

O vídeo que eu vos apresento não se trata de um tutorial de dicas e afins apresentado pelo Vincent, e sim sua participação no “Pro Tog, Cheap Camera Challenge” da DigitalRevTV. Nesse episódio, Vincent é desafiado a deixar sua 1Dx com a TS-E 45mm e usar uma Canon EOS A2e (também conhecida como EOS 5), a primeira EOS a ter o sistema de Eye Controlled Focus (ECF) com uma Lensbaby e dois rolos de filme. E o resultado, como vocês devem imaginar, só prova que quem faz as fotografias é o fotógrafo, e não seu equipamento.

O legal de assistir ao Vincent fotografando nesse episódio é prestar atenção em seus comentários:

  • Ao segurar a EOS A2e, ele comenta que essa foi a última câmera analógica que ele usou. Em 1999, ele estava fotografando uma pauta no Empire State e acabou usando a A2e pois as digitais da época não aguentavam a pressão e sofriam interferência eletrônica no sensor. :D
  • Ao fotografar, ele procura por pontos de luz interessantes para formar imagens interessantes. Como dizem os grandes mestres, grandes fotógrafos criam imagens. ;)
  • Ele é paciente e dedicado – ele vê a cena que quer captar e espera até a luz estar exatamente da forma que ele a deseja.
  • Ele comenta a famosa foto da escada e a bicicleta do tio Bresson, dizendo que as pessoas acham que é só esperar o momento e fazer a foto, quando na verdade há uma sequência dessas fotos.
  • [momentobrasilsilsil]Ele cita que uma viela de Hong Kong parece uma das favelas do Brasil.[/momentobrasilsilsil]

Claro que esses são apenas alguns de seus comentários ao longo do vídeo. O que vale, aqui, é prestar atenção, principalmente vendo como ele fotografa, e aprender a fotografar mais – e, principalmente, melhor.

Have fun. ;}

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • Luiza
    29/10/2013 em 4:21 pm

    Juro que não quero ser chata, mas ele não falou de rua no Brasil, e sim da estética do filme cyber punk Brazil! =D

    Responder

Deixa aí seu comentário!