4comentários

Uma lua de mel em filmes (Parte 1: O Porto e Sintra)

por em 02/11/2013
 

Já faz um bom tempo que não escrevo aqui no QF, mas o motivo é muito especial: o meu casamento. Foi ótimo, mas como isso aqui não é a Caras – afinal, onde estão os tais filmes? Pois é, como vocês já sabem, eu adoro uma viagem e depois do casório tivemos – eu e a senhora –  uma outra experiência incrível que foi a lua de mel em Portugal. Teríamos 7 dias inteiros na terrinha do colega Diogo G em agosto – logo depois de terem saído as dicas de compras (aqui aqui).

– “Caramba! Que oportunidade boa, hein?”
– “Vejam bem…”

Ilford_HP5 (3 de 6)

Eu me comprometi não comprar nenhuma outra câmera analógica até o ano que vem (tudo por causa de um pequeno exagero que eu fiz no começo do semestre, mas não vamos entrar em detalhes) então novas e tentadoras aquisições teriam que ficar fora do pacote. Eu ainda consegui comprar uns anéis adaptadores de objetivas para minhas EOS (um dia eu conto melhor essas as experiências) no Sítio do Cano Amarelo*, então já me dei por satisfeito!

Mas o legal mesmo, o tema desse artigo, foi a possibilidade de viajar com vários filmes diferentes e aproveitar ao máximo a viagem. Como vocês lembram, minhas experiências com filme em viagens já se mostraram bem atrapalhadas. E, convenhamos, era a MINHA LUA DE MEL – no second chances. Então, para deixar tudo mais seguro, fomos em duplas: Eu e Ela, Canon EOS 5 & Fuji X100.

Kodak_Ektachrome (2 de 9)Muito amor gente. Cada um com uma câmera, e com suas fotos. Na parte digital, (quase) tudo ocorreu muito bem. Na parte analógica, foi tudo ótimo! Foram muitas, MUITAS fotos. Foram mais fotos analógicas do que digitais! Tudo junto e misturado: P&B, E6 e C41. Fuji, Kodak e Ilford. Um rolo de cada vez, eu fui descobrindo um pouquinho de Portugal. Para não ficar muito longo vamos começar com O Porto e Sintra, minhas cidades favoritas dessa viagem.

A cidade d´O Porto em particular me faz ter muitos flashbacks da Salvador que eu conheci quando era mais novo. Igrejas e casarões por ruas que parecem não acabar nunca. Ladeiras vertiginosas e todo o tipo de “cantinhos” cheios de surpresas esperando um pouco mais de sua curiosidade. E cores. MUITAS cores. Esse ligar foi feito para se usar Velvia! A fato de ter aportado no final das férias do verão português favoreceu um clima que convidava você a passeios de verdade (nada de ficar trancado dentro de ônibus) e conhecer a vida pulsante que circulava por lá.

Em Sintra tivemos apenas um dia (podia facilmente ocupar uns 3-4) para explorar suas muitas ladeiras e castelos. Especialmente, fica a dica do Palácio da Regaleira. Lá, com seus 4 hectares (!!!) de área, tem pelo menos um dia inteiro de fotos a se fazer. Torres? Capelas? Cavernas? Poços? Jardins? Estátuas? Lagoas? Cachoeiras? A respostas para essas e outras possibilidade é SIM – em um só lugar. No Palácio da Pena, com seus pátios coloridos e o Castelo dos Mouros, com sua vista incrível, Sintra me deixou com saudades. E eu nem fui ao Cabo da Roca curtir as falésias.

Próxima parada: Lisboa na parte 2!

*Um MUITO OBRIGADO ao Nuno que nos recebeu em um feriado e me presenteou com uma Kodak Brownie Vecta!!!
yeeeeeeeeeeeeeeeesssssssssssssssssss!!

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • lannaemilli
    28/05/2014 em 11:07 am

    Nossa que lugar lindo! E que lua de mel! Aposto que as fotos analógicas com esses filmes horríveis que você usou :P ficaram melhores que as digitais!
    No que era pra ser a minha lua de mel, eu fui para França e Itália, pouco tempo em cada lugar, andando muito. Tirei muitas fotos, tudo é lindo nesses lugares, só que ainda não tinha nenhuma analógica, então =(
    Acho que agora preciso fazer outra viagem para fazer as fotos analógicas, hahahaha

    Responder

  • 04/11/2013 em 9:33 am

    Viagem marcada para Portugal em janeiro… Sei que vai estar frio, mas espero pegar dias de sol pois acho que tudo fica mais bonito.
    Fiquei encantada com suas fotos, Bruno! E ainda mais ansiosa pela viagem.
    Ainda não decidi qual câmera vou levar além da digital, mas já sei que vai ser sofrimento na hora de escolher, haha.

    Responder

    • Rose
      08/11/2013 em 11:56 am

      Dani, fique tranquila. Em Portugal faz sol sempre. Fui pra lá em janeiro e de dia fazia agradáveis 18º com um céu azul maravilhoso. Como é inverno o sol está bastante inclinado. As fotos saem lindas.

      Responder

Deixa aí seu comentário!