1comentário

Coisa de gente grande: Polaroid 20×24

por em 04/11/2013
 

Nem só de fotinhos instantâneas viveu o mundo Polaroid enquanto durou (consideremos que estamos numa “vida após a morte”, com a Impossible e tudo mais :-). Um dos grandes sucessos profissionais da marca era o filme de 20×24 (polegadas, o que dá uns 50×60 centímetros). Eu havia me esquecido dele, mas um projeto no Kickstarter me chamou a atenção.

Amanda Means no 20x24 Studio

Amanda Means no 20×24 Studio

No projeto, chamado Parallelograms, o fotógrafo Jeff Enlow tenta juntar uma grana pra conseguir realizar o sonho de fazer um mega ensaio fotográfico de nus artísticos com recursos de multiplas exposições usando apenas filmes 20×24 instantâneos. Pra isso, a câmera ele já tem (alugada). Essa câmera, aliás, é uma das CINCO únicas existentes no mundo.

 

Mas o post é sobre o filme, e não sobre o projeto. Apesar de que o motivo do Jeff querer fazer o projeto usando esse filme 20×24 da Polaroid é o mesmo que levou, durante anos, grandes fotógrafos, como Ansel Adams, Andy Warhol, Anne Lebowitz, Jennifer Traush dentre outros a usarem esse filme: a qualidade absurda da imagem.

E, se você ainda não se tocou disso, vai o disclaimer: todas essas imagens que você está vendo nesse post não são ampliações de negativos e/ou fotos pequenas. Elas são os originais! As fotos saem da câmera desse tamanho!

Muita gente entende que Polaroid é sinônimo de foto sem boa definição, sem detalhes, já que os filmes Polaroid mais famosos, os quadradinhos das câmeras amadoras, são assim. Mas esses são apenas um tipo de filme Polaroid (chamados de Integrais), e os de pior qualidade de imagem. Os de 20×24 estão no outro extremo da régua: são considerados os filmes instantâneos de melhor qualidade já criados.

obama1

Obama no 20×24 Studio

Tanto é assim, que a Impossible resolveu também fazer testes pra tentar começar a produzir esse filme também, além dos integrais e dos 8×10 (falamos disso aqui), eles estão empolgadões pra fabricarem esse giga enorme grande formato (se bem que os da Impossible são integrais. Ou seja, com uma qualidade não tão absurda assim).

A maior referência nesse tipo de fotografia, hoje em dia, é o 20×24 Studio (www.20x24studio.com), que fica em Nova Iorque. Os caras têm uma das cinco câmeras, e guardam um acervo monstro de fotos nesse formato, com esse tipo de filme. Eles, aliás, estão também trabalhando na fabricação desses filmes giga, assim como têm trabalhado com muita gente em projetos com esse tipo de filme.

Mas ver é melhor do que ler. Dá uma olhada no vídeo abaixo. Ele fala bastante sobre a câmera, e sobre os tais filmes 20×24.

[youtube http://youtu.be/BW7xb32Fu0s]

Curtiu? Abaixo mais algumas fotos desse universo gigante ;-)

 

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • lannaemilli
    28/05/2014 em 11:17 am

    Nossa nunca tinha ouvido falar dessa câmera/filme! Gostei :)
    Acho que deixa qualquer fullframe no chinelo =P

    Responder

Deixa aí seu comentário!