39comentários

Cafenol: Fervido, não mexido…

por em 22/11/2013
 

E a febre do Cafenol não para! Marcello Galvão, leitor do QF, dá continuidade ao repertório de posts que já publicamos aqui (veja os posts aqui, aqui, aqui e aqui) sobre o assunto, com seu depoimento/receita de bolo pra quem quer brincar disso em casa. Fala Marcello!

——————————————

IngredientesApós ter aplicado com sucesso a receita de Cafenol do post do Marcos Nava, e ter obtido bons resultados resolvi me aprofundar mais no processo de revelação com Cafenol e, a medida que via o resultado de outros e as múltiplas receitas na internet, algumas inclusive usando produtos químicos e outras coisas que você não encontra na cozinha, tentava entender porque desde a primeira tentativa meu negativo tinha saído tão bom, nítido, com bom contraste, sem fogging, e quando olhava o negativo sob a lupa, os grãos embora grandes não estavam maiores que os filmes revelados pelo lab aqui perto de casa com D-76.

Segue a receita:

  • 12 colheres de chá de Nescafé Duo Grão diluídos em 200ml de água.
  • 6 colheres de chá de Bicarbonato de sódio (aquecido numa frigideira por alguns minutos) e depois diluídos em 200ml de água.
  • 1 comprimido de Vitamina C Redoxon 1g sabor laranja diluído em 100ml de água.
  • 1,6x o tempo de revelação do mesmo filme em D-76, agitando o primeiro minuto e por 10 segundos nos minutos seguintes.
  • Interruptor de vinagre normal por 1 minuto e fixador normal (esse não tem na cozinha) por 5 minutos

Seria a água abençoada da Sabesp ou seria o sabor de Laranja da vitamina C o responsável pela boa revelação?

Não sou químico, mas deduzi que os ingredientes que eu estava usando (que não eram os mais comuns conforme relatei num comentário neste post aqui) deviam estar diluindo muito bem e por isso reagiam melhor com o filme na revelação. Fazendo testes entre deixar o tanque de revelação largado, fazer inversões a la Ansel Adams ou dar uma agitada, também percebi que a agitada dava melhores resultados, mas em 100% das tentativas o negativo saiu completamente aproveitável.

Não satisfeito com a receita de cafenol já bem sucedida, perguntei: “Oh Google, porque não café normal de coador ao invés de café solúvel instantâneo?”

O Google trouxe uma série de fracassos, pessoas deprimidas com seus negativos não revelados, e com os alquimistas da cafeteria dizendo que isso não poderia dar certo, era coisa de louco desvairado, que o café em pó torrado e moído não daria resultados consistentes, ou que seria necessário varias doses de expresso para revelar um filme, e o resultado conseguido 1 vez seria difícil de reproduzir.

Hummm, ok então é isso que vou tentar, café em pó, torrado e moido :-) Segue a primeira receita da Internet de Cafenol feito a partir de café Pilão (o café forte do Brasil).

  • 18 colheres de chá de café em pó torrado e moido, diluidas em 200ml de água fervente (da uma boa mexida), aí deixa a água e o café misturado por uns 4 minutos lá, quietinho, depois de 4 minutos você coa o café com um coador de papel normal, espreme o coador (sem queimar os dedos, por favor) para cair até a ultima gotinha de café coado, não queremos perder muito dos 200ml. Deixa esfriar para chegar próximo dos 20 graus padrão para revelação.
  • 6 colheres de chá de Bicarbonato de sódio (aquecido numa frigideira por alguns minutos) e depois diluidos em 200ml de água.
  • 1 comprimido de Vitamina C Redoxon 1g sabor laranja diluido em 100ml de água.
  • 1,6x o tempo de revelção do mesmo filme em D-76, agitando o primeiro minuto e por 10 segundos nos minutos seguintes.
  • Interruptor de vinagre normal por 1 minuto e fixador normal (esse não tem na cozinha) por 5 minutos.
1 Teste de Cafe Coado

Teste com café coado

Resultado? O negativo ficou pouca coisa mais fino que o negativo do cafenol normal, mas denso o suficiente para ampliação em papel fotográfico e perfeito para escanear. O contraste ficou muito bom. Ah, a granulação do filme ficou tão boa e a foto com tantos tons de cinza de deixar até o Ansel Adams orgulhoso. Fiz um teste também revelando por mais tempo o mesmo filme, caso queira puxar para um ISO mais alto, mas aí a granulação aumentou como já era de se esperar. A receita funcionou muito bem, se o agente secreto a serviço da rainha mais famoso do mundo pedisse um cafenol, ele seria fervido, não mexido.

Ok, então já que dá certo, vou usar Kopi Luwak (o café que agrega ao camarote) e ter um negativo ainda mais bem revelado? Não, não…não é bem assim. Agora é a parte técnica da coisa.

Para dar certo, sua receita caseira de Cafenol precisa de acido cafeico (ah, o que se aprende lendo blogs por aí), e esse ácido é mais presente em cafés ruins (amargos, baratos) do que em cafés de qualidade. Para quem curte um café de verdade como eu, significa que os café 100% Arábica, gourmet, bons de tomar não são bons para revelar filmes (ainda bem, vamos tomar café bom então). Agora se o que você quer é revelar filmes bastar usar um café ruim de tomar, 100% robusta cheio de cafeina e acido cafeico.

Porque as receitas usando expresso ou café coado normal não davam certo? Porque um expresso bem feito tem muito pouca cafeina, provavelmente foi feito com arábica (vide nota no final), e uma concentração muito baixa de ácido cafeico para dar certo, a mesma coisa com um café coado na hora. Por isso é importante deixar o café por uns 4 minutos misturado na água quente antes de coar, esse tempo faz com que o ácido dilua na água. E o resultado fica ainda melhor que usando Café solúvel porque o coador de papel tira todos os resíduos e deixa apenas o que importa na mistura.

Agora ficou bem fácil arrumar os ingredientes para revelar filmes em casa, a unica coisa que não tem na cozinha é o fixador, ou será que tem? Isso é assunto para um outro post.

Nota aos amantes de café: O Brasil é o maior produtor mundial de Café Arábica, porém quase tudo é exportado, e tirando algumas marcas mais caras, praticamente todo o café que você encontra torrado e moído no supermercado por aqui é Café Robusta, mais barato, de pior qualidade e sabor mais amargo, mas perfeito para revelar filmes. Nós exportamos o café bom e deixamos o ruim para tomar por aqui, a unica parte boa é que agora podemos revelar nossos filmes PB em casa, gastando muito pouco.

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • FS
    28/01/2015 em 9:37 am

    Olá amigos! Sou novo nestas andanças, queria revelar um filme 35mm mas não tenho o tanquinho para por a fita lá dentro. Queria revelar com cafenol, mas como hei-de fazer? Podia me ajudar com um tutorial simples? Obrigado!

    Responder

  • Thiago Nagasima
    08/03/2014 em 12:42 am

    Marcello, boa noite! Primeiro lugar, gostaria de agradecer sua receita.
    Hoje tentei reproduzir o Cafenol Fervido.
    Segui passo a passo e em 17 minutos de revelação, nada :(
    Negativo ficou transparente… e onde estava velado, um tom marrom clarinho. Acho que começou a revelar bem lentamente.
    O café usei dos mais baratos possíveis, assim como a vitamina C. Meu amigo acha que é a vitamina C, pois no cafenol dele (de café solúvel) ele disse que usou 5 comprimidos de 1g da mesma. Eu ainda acho que é o café… mas não sei, tô perdido :(
    Usei acho que um tal de café brasileiro extra forte, será que é o café?

    Responder

    • Estevam
      09/03/2014 em 10:49 pm

      Desculpe invadir seu comentário.
      Sobre a vitamina C, não sei se você usou efervescente, mas nas receitas que vi por aí em que usam vitamina C em pó, as quantidades são bem maiores.

      Responder

      • Thiago Nagasima
        09/03/2014 em 10:55 pm

        Oi Estevam, boa noite! Obrigado pela resposta!
        Usei a vitamina C efervescente mesmo, uma tal de Bio-C (que consegui por 3 dilmas o tubo com 10 na Ultra Farma). Dei uma testada nela com o café solúvel num pedaço de filme e deu certo. Por isso que acho ainda que é o café :(

        Responder

        • Marcello Galvão
          10/03/2014 em 9:16 am

          Thiago, sobre o café…também vale a pena tentar outra marca, nesse sentido o cafenol é ótimo para descobrir que pó marrom é aquele que vem dentro da embalagem de café. Se é pouco ácido, não revela… agora se é muito barato (e deveria ser ácido) e não é, pode ser que o café não é assim tão café quanto diz o rótulo. Repare nos supermercados como o café em grão (para moer em casa) da mesma marca custa geralmente mais que o café torrado e moído. Alguns café moidos podem ter tanta impureza misturada na versão moida (por isso mais baratos que o mesmo café em grão) que acabam sendo menos ácidos que um café mais puro. Pilão e Caboclo funcionam bem para revelar filmes.

          Responder

      • Thiago Nagasima
        09/03/2014 em 11:11 pm

        Descrevendo o procedimento:
        1 – Fervi água, desliguei o fogo, joguei as 18 colheres de chá de café. Mexi bem, descansou 4 minutos e coei. Ao fim espremi bem o coador e perdi qse nada de líquido.
        2 – Em 200mL de água com gelo (para conseguir a temperatura de revelação de 20º), dissolvi as 6 colheres de chá de Carbonato de Sódio (feito por deixar bicarbonato ao forno durante algum tempo).
        3 – Em 100mL de água coloquei o comprimido de 1g da vitamina C efervescente.
        4 – Misturei tudo e coloquei pra revelar.

        Responder

        • Estevam
          10/03/2014 em 12:10 am

          Então foi mesmo quase igual ao que eu fiz. Só o bicarbonato eu fiz na panela, mas não deve ser isto. Aqui tem um exemplo do que saiu (esta é uma das boas):
          http://www.flickr.com/photos/cavaquinhodeoliveirapenteado/13050496014/

          Responder

        • Marcello Galvão
          10/03/2014 em 8:54 am

          Thiago, vamos por partes…qual filme você usou?
          Praticamente todos os filmes p&b revelam com cafenol, mas alguns são mais chatinhos e precisam de mais tempo, ou mais aceleração na receita (a vitamina C tem esse efeito acelerador).
          O tom marrom na parte velada do filme de fato indica que ele começou a revelar, mas se o negativo ficou transparente é porque ainda faltava muita ação do revelador.
          Outro fato é que o café sozinho já tem esse efeito revelador, só que ele precisa de muito tempo em contato com o filme, e aí entra a vitamina C, para acelerar o processo. Pelo problema que você relatou, tenho a impressão que o café estava ok, mas a vitamina C só tinha 1g no rotulo da embalagem (alguém avisa a Anvisa, por favor :-)
          1 comprimido de 1g de vitamina C já foi suficiente até mesmo pra revelar o Ilford Delta 400 (um dos filmes mais chatos de revelar com o cafenol) não ficou ideal, mas revelou mesmo, e com 2g ele revela muito bem. Então usar 5 comprimidos para conseguir a quantidade de ácido ascórbico pode indicar que o problema está nessa marca de vitamina C. Tente com Cebion ou Redoxon, são mais caras, mas pelo menos cada comprimido vai te dar o 1g necessário. Quando tentar, nos conte o resultado!

          Responder

          • Thiago Nagasima
            10/03/2014 em 3:00 pm

            O filme era uma Kodak Kodalith vencido de 98. Eu tinha visto comentários do Lance da Bélgica, que ele revelava o Kodalith (vencido em 91) em Cafenol por 17 minutos. E foi o que fiz!

            A questão dos 5 comprimidos, era outra receita de um amigo meu.

            O teste da vitamina C fiz depois com um pedaço de filme velado, 1 comprimido de vitamina C e café solúvel (da receita mais comum do cafenol) e um pouco de água. Deixei revelando (um pedaço do mesmo filme) por 15 minutos e o filme velado ficou preto, como deveria.

            Então não sei… continuo não acreditando no café que usei.

            Responder

            • Thiago Nagasima
              03/04/2014 em 1:09 am

              Marcello meu caro!
              Finalmente refiz o Cafenol Fervido e agora com boas notícias!!!
              Deu certo!!! Café Pilão :) (e um comprimido a mais de vitamina C pra garantir)
              Na verdade não tão certo assim, porque derrubei o filme na única entrada de luz (mínima) do lavabo que eu enrolo filme, o que escureceu um bocado o filme!
              Mas deu certo!

              Responder

      • Thiago Nagasima
        03/04/2014 em 2:07 am

        Estevam, deixa eu te perguntar…
        Vi uma receita de Wineol, que vai 2g de Vitamina C em pó. A revelação deveria ser feita em 60 minutos. Colocando dois comprimidos efervescentes será que a parada muda muito o tempo?

        Responder

  • 23/01/2014 em 4:18 pm

    Olá Marcello, blz??
    Estou com o tanque de revelação e os ingredientes
    Duvidas… que filme usou?
    quero testar no HP5 os tempos são os mesmos?
    meu tanque de revelação tem 2 espirais….os tempos e a receita permanecem o mesmo para 2 filmes ao mesmo tempo?
    Afinal….como é minha primeira vez vc indicaria a receita original com Duo grão ou com café Pilão??
    tenho um kodak panf x 125 vencido em 2003 que veio junto com uma maquina, Bati as fotos sem compensar o ISO, tempo de revelação tem que ser maior???
    por enquanto só rsss
    Valeu, abs

    Responder

    • Marcello Galvão
      24/01/2014 em 9:03 am

      Rogério, eu uso o Agfa APX 400 (devo ter comprado o ultimo rolo do planeta, porque nunca mais encontrei pra vender em canto nenhum) e o Ilford Delta 400. Os dois ficam muito bons…depois que você pega o jeito do filme. A conta de 1.6x o tempo do D-76 Stock é generica, sempre vai sair alguma coisa, mas não quer dizer que vai ser o melhor resultado possivel com o filme, por exemplo, no APX é um 1.6x, já o Delta fica melhor com menos tempo.
      A dica é tirar umas 3 fotos bem expostas, revelar e analisar o negativo, e ir mudando o tempo e a agitação até atingir o resultado desejado, na pratica você precisa de pelo menos umas 3 revelações pra decidir qual ficou melhor a menos que você acerte de primeira. Nas experiências, sempre mude apenas uma variavel de cada vez, pra você saber o que causou o efeito.
      Regras gerais:
      – Mais agitação produz mais contraste e mais granulação.
      – Menos agitação produz menos contraste mas precisa de mais tempo no revelador.
      – 1/3 a menos de café significa 50% a mais de tempo de revelação, isso significa que o café “fraco” te dá mais tolerancia a erros se estiver com problemas para atingir a temperatura certa.
      – No cafenol (por ser mais fraco que o D-76) não precisa ficar super preocupado com os 20 graus, pode ser 23, 24 ainda não muda muita coisa no resultado final.

      Basta dobrar a receita completa para usar o tanque com duas espirais e dois filmes. Também pode revelar um filme em seguida do outro usando o mesmo cafenol (dá certo, mas tem que ser logo em seguida).
      Seguindo as proporções, tanto faz o café, mas o café coado não espuma como o café instantaneo, então em tese é um revelador melhor na hora de agitar.
      Filme vencido a muito tempo é sempre uma surpresa, mas se você usou um filme 125 como se fosse 400, precisa prolongar o tempo de revelação. O “push” no cafenol são uns 5 mintos a mais para cada Stop, maaaas, considere o Cafenol como o mais analógico método de revelação analógica, então varia de filme para filme.
      Boas revelações!

      Responder

  • Estevam
    09/01/2014 em 3:40 pm

    Chegou meu tanque de revelação, vou testar a receita. Comprei café Caboclo, na embalagem está escrito que é forte. Estava mais barato que o Pilão, então imagino que tenha uma boa proporção de Robusta. Eu ia comprar o Pilão, mas desisti porque tinha tantas variantes (extra-forte, etc) que resolvi apelar. Depois eu posto o resultado, ainda nem bati as fotos. O filma vai ser um HP5+.
    Eu também estava na pilha de fixar com sal, mas como o tanque que comprei é de plástico, eu não vou inventar de deixar 24h o sal nele. E também não dá para aquecer, se fosse de inox eu até tentava botar em cima do abajur.

    Responder

    • Estevam
      09/03/2014 em 10:51 pm

      Só para registro:
      Eu segui a receita e deu certo.
      Usei café Caboclo.
      Comprei o bicarbonato e aqueci até virar carbonato.
      Usei 1 pastilha de Redoxon 1g.
      Revelei um HP5+ 400 por 12 minutos, agitando o primeiro minuto e depois 10 segundos a cada minuto. Ficou um pouco “subdesenvolvido”, mas consegui salvar na edição.

      Responder

  • 10/12/2013 em 12:29 pm

    Oi, Marcello, bem legal a receita. (:

    Quanto ao Bicarbonato, quantos minutos em média na frigideira pra virar carbonato? E em fogo baixo, direto na frigideira mesmo?

    Ah, e mais uma coisa, que qualquer que estiver lendo pode responder (risos): Já viu o resultado, ou sabe de alguém que usou Tiossulfato diluído como fixador? To a fim de experimentar esse como uma medida alternativa ao fixador (hehe), mas não achei tanto quanto a resultados.

    Responder

    • Marcello Galvão
      11/12/2013 em 9:22 am

      Bruna, se ele ficar bem espalhado formando uma camada fina sobre a frigideira, pode ser em fogo médio, por mais ou menos uns 5 minutos, você vai notar que ao mexer a frigideira ele mudou de consistência, ficou mais leve (ele meio que escorre na frigideira, se você mexe ela). Eu faço apenas a quantidade (6 colheres de chá) para 1 revelação por vez, por isso o tempo para ele virar carbonato é menor, se fizer mais quantidade com certeza precisa de mais tempo.
      Sobre o tiossulfato eu nunca testei, mas a dica é testar apenas com pedaços de filme (tanto o cafenol, quanto a fixação) até notar que o resultado está ok, e nunca usar aquele filme com as fotos oficiais do casamento dos amigos para testes :-)

      Responder

  • Lonez
    22/11/2013 em 4:18 pm

    Fiquei pasmo com o resultado de grãos mais finos nas fotos!
    Com certeza, vou me tornar adepto do Cafenol (fervido, não mexido).
    Fiquei na dúvida: no caso ali usado foi o bicarbonato de sódio, mas se eu usar o carbonato de sódio vai funcionar exatamente da mesma forma? Afinal, NÃO precisar aquecer na frigideira me interessa mais ;)

    Estou bem afim de saber se realmente funciona esse negocio de fixador com sal. Já vi MUITA gente reclamando e falando que não da muito certo. Então minha principal duvida seria: usar sal como fixador, pode causar algum problema no filme a longo prazo?

    Responder

    • Lonez
      22/11/2013 em 4:21 pm

      Esqueci de perguntar: qual o filme usado?
      Eu gostaria de obter resultados mais p&b e menos cinza, isso tem mais a ver com o filme ou com o cafenol mesmo?

      Responder

      • Marcello
        22/11/2013 em 7:19 pm

        Lonez, a vantagem do bicarbonato foi justamente ter um grão super fino e fácil de diluir em água, não cheguei a testar com carbonato, mas se testar comente aqui qual foi o resultado.
        Usei o Agfa APX 400, eu notei que agitar mais aumenta o contraste, o stand develop foi o que produziu menos contraste.

        Responder

        • Lonez
          25/11/2013 em 4:53 pm

          Beleza! Ainda estou esperando o meu tanque de revelação chegar pra iniciar os testes! Mas já sei que vou iniciar a caminhada usando Cafenol e não D-76 nem paRodinal.

          Mais uma dúvida a ser levantada para nossas experiencias! (Vamos virar cientistas, anota aí).

          – Se deixar o café misturando mais do que apenas 4 minutos para formar o acido, tipo uns 10 minutos, não deixaria a fórmula mais “potente” ao ponto de usar exatamente os mesmos tempos do D-76?

          Responder

          • Luiz Henrique Carneiro
            25/11/2013 em 4:57 pm

            Ou isso, ou com tempo maior o acido cafeico pode evaporar .. sei la… rsrsr

            Responder

          • Luiz Henrique Carneiro
            25/11/2013 em 5:00 pm

            Se o negocio é a cafeina, sera que energético funciona ?

            Responder

          • 25/11/2013 em 5:52 pm

            Lonez, boa pergunta! Eu não tirei os 4 minutos do nada, na verdade 4 minutos é o tempo recomendado para preparar o café (de tomar) com mais sabor numa prensa francesa, segui a mesma receita e deu certo para o Cafenol, mas de fato pode ser que mais minutos (ou provavelmente mais café) libere mais ácido cafeico. Nas minhas experiências, tentei os mesmos 4 minutos com menos café e o dobro do tempo de revelação e também funcionou muito bem, alias o resultado foi muito semelhante ao da receita final publicada. O jeito é continuarmos fazendo testes com pedacinhos de filme e adicionar comentários aqui, sobre os resultados, filmes que deram certo, quantidade de café, até a marca de café usada pode fazer a diferença. Vamos explorar as possibilidades e compartilhar com a comunidade de fotografia analógica!

            Responder

            • Lonez
              03/12/2013 em 3:36 pm

              Chegou meu tanque de revelação (e paguei uma taxa abusiva pra ALFANDEGA).

              Enfim… procurando e pesquisando:

              Vou tentar usar como fixador, uma receita de hipossulfito de sódio.
              Aproveitei e dei uma procurada pela Vitamina C que você usou, e acabei achando no mercado livre Vitamina C pura em pote de 1kg!

              Agora estou sem dinheiro pra bancar a experiencia, mas acredito que usar o acido ascorbico puro daria um controle melhor sobre o processo.
              Principalmente se for o caso de usar uma balança de precisão para controlar a gramatura de todos os ingredientes. Isso nos levaria a resultados bastante estaveis! (eu acho)

              Responder

              • Marcello Galvão
                03/12/2013 em 6:07 pm

                Lonez, legal, bem vindo ao clube dos que dão banho de café em seus filmes! Até pegar o jeito da coisa, você pode tentar com cebion, redoxon, ou qualquer outra vitamina C, o importante é ter 1g diluidos em 100ml de água. Eu já revelei vários rolos com a receita acima e a coisa parece funcionar sempre igual, sem requerer muita precisão porque afinal a revelação ocorre ao longo de vários minutos (18 no meu caso) então errar um pouco pra mais ou um pouco pra menos nos ingredientes não tem um efeito significativo no resultado final, só não pode fugir muito das proporções. E se o fixador der certo não esquece de comentar aqui!

                Responder

                • Lonez
                  04/12/2013 em 9:51 am

                  O Cassio publicou isso no face:

                  http://caffenolcolor.blogspot.com.br/2012_01_01_archive.html

                  Ta num nível que ainda não vou tentar por enquanto, mas acho que você talvez se interesse!

                  Responder

                  • Marcello Galvão
                    04/12/2013 em 2:05 pm

                    Eu já tinha visto esse blog, esse cara usa umas receitas bem malucas :-)
                    Uma das fontes de informação pra chegar até o Cafenol fervido foi esse blog aqui: http://www.dommephoto.com/blog/2011/09/17/how-caffenol-works

                    Mais umas dicas sobre cafenol:
                    – A granulação além de ser uma caracteristica do filme usado, também tem a ver com o quão diluido os reagentes estão, então leve isso em consideração na hora de preparar, se dului bem ele reage melhor com as particulas do filme o resultado tende a ser grãos mais finos.
                    – Contraste ou a falta dele tem a ver com a velocidade que o filme é “lavado”, se você agitar mais o cafenol lava mais o filme, portanto isso influência bastante a revelação.
                    – Cuidado com vitamina C em outras formas como comprimido e pó. Na verdade você não vai usar 1g de vitamina C na forma em que ela é vedida, mas você precisa de 1g de ácido ascórbico diluido em 100ml de água.
                    Boas revelações!

                    Responder

  • 22/11/2013 em 11:43 am

    Sabe, nao e BIcarbonate de sodio mas carbonate de sodio, acho, nao?

    Responder

  • Luiz Carneiro
    22/11/2013 em 11:27 am

    Existe uma idéia de conservar com sal de cozinha, solução saturada por 24 horas.. comprovando isso, pronto.. ja teremos coo revelar filmes em um apocalipse zumbi… rs

    Responder

Deixa aí seu comentário!