4comentários

Fazer foto digital com câmera de filme, pode?

por em 02/12/2013
 

Bom… tudo começou enquanto eu estava quebrando a cabeça para digitalizar em casa alguns filmes 120… pois sou pobre econômico e não estava afim de gastar R$2,00 por foto para mandar escanear. No final, a solução que deu melhores resultados foi colocar o negativo sobre a superfície do meu scanner convencional (não feito pra scanear negativos) e colocar um ponto de luz logo em cima.

Não pude deixar de lembrar de um amigo, ele um dia me explicou como se faz prova de contato (aquelas miniaturas das fotos do filme): é só colocar o negativo em cima de um papel fotográfico, um vidro para ficar plano e jogar luz em cima do “sanduíche”.

Então, nessa experiência com scanner de negativos, eu estava fazendo a mesma coisa. Estava apenas substituindo a superfície sensível a luz do papel fotográfico pela a superfície do scanner, que – olhando de uma forma simplista – também é uma superfície sensível a luz.

“Hummm… Sensível a luz, como qualquer filme, papel fotográfico ou sensor de câmera digital?” Então, teoricamente, se eu colocasse o scanner no lugar do filme em uma câmera eu iria conseguir alguma coisa… Bora, pegar uma SLR colocar no “B” (bulb) e colocar na frente do scanner?

Tive esse resultado aí em cima, à esquerda. A imagem era tão pequena que mesmo escaneando em alta qualidade eu não conseguia ver muita coisa =/ Fiz o mesmo teste com uma médio formato (filme de 6cm, bem maior que o 35mm) e depois de algumas tentativas minha velha Rolleiflex captou imagens digitais pela primeira vez em seus 60 anos de existência! O resultado está aí em cima à direita.

O dia terminou ai… ou pelo menos deveria se eu tivesse conseguido dormir! Resolvi desistir da prova de “Gestão de canais de distribuição” no dia seguinte (aaah eu não ia passar mesmo) e tentar colocar outra idéia em prática. Acompanhe comigo: uma 35mm gerou imagens muito pequenas para a qualidade do scanner; a médio formato foi melhor, mas mesmo assim a imagem é muito pequena em comparado com a superfície do scanner. A solução seria uma câmera grande formato! A qual eu não tinha…

Mas foi só lembrar das aulas de física: lembrei do professor projetando uma imagem em uma folha de papel com uma simples lupa… Pois ai estava a lente! Nasceu a câmera.

Foto3

Scanner no fundo, lupa na frente servindo de lente.

Depois de algumas horas de tentativas frustradas dei um alô para as primeiras fotos tirada pela “A Coisa”:

Veja mais fotos aqui.

Os Efeitos:

Talvez o mais interessante disso tudo eu percebi por acidente, quando fui atender o celular enquanto “A Coisa” me fotografava. Em uma câmera convencional, o filme inteiro é exposto de uma vez. Nessa não. O scanner “vai captando” a imagem conforme o sensor se movimenta. Então qualquer movimento que a pessoa faz não afeta a foto inteira, somente a parte onde o sensor estava na hora do movimento. Sei que é meio complicado de entender (eu mesmo não sei se entendi isso direito) mas o que importa é que fica uma coisa meio filme de terror trash da década de 80. Veja as fotos:

“A Coisa” é grande, pesada, desajeitada, difícil de usar, e tem uma cara meio estranha (para não dizer feia). Mas, com ela é possível ter fotos enormes e com um efeito que eu particularmente nunca tinha visto. E o melhor. sem usar nenhum tipo de photoshop da vida.

Com certeza pretendo tirar muitos outros retratos com ela.

Se você gostou desse texto, convido você a brincar comigo! Coloque uma câmera na frente do scanner e faça o teste. Saiba que um sensor externo para câmeras de filme custam uma fortuna. Esse não, e você provavelmente já tem um em casa.

Obs. Infelizmente não fui eu que inventei a fotografia usando scanner, com uma rápida busca na internet encontrei algumas pessoas que fazem coisas parecidas usando câmeras grande formato e vidro despolido.

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixa aí seu comentário!