17comentários

10 analógicas da Canon que você deveria conhecer

por em 10/12/2013
 

Quem me conhece sabe que eu uso Canon há uns bons anos. Já falei um pouco sobre a origem da Canon nos meus posts sobre os mounts que a marca já utilizou (aqui e aqui), então vou falar mais sobre as câmeras em si. Vale citar que eu não tenho todas as câmeras aqui citadas, mas eu já utilizei todas – então essa lista é mais pessoal do que importante historicamente.

E não, não tem uma “ordem”, não é um “Top 10”.  Apenas fui colocando-as aí. :D

Vamos lá:

10. Canon SureShot WP-1

Canon Sure Shot WP-1

Compacta e totalmente automatizada – incluindo autofoco -, é uma câmera destinada ao público amador. Seu principal diferencial é que ela é à prova d’água (o WP da câmera é de “waterprooof”), e a pessoa que tem uma câmera dessas pode mergulhar até 5 metros aproximadamente. Ela ainda possui um flash destruidor, literalmente, capaz de iluminar até as piscinas mais escuras. :}

9. Canon AE-1

Canon AE-1

A Canon AE-1 foi um dos maiores acertos que a empresa teve. Leve, compacta e fácil de manusear, a câmera se tornou um best-seller em pouquíssimo tempo, com mais de 2 milhões de unidades vendidas ao redor do mundo. Seu chassi era tão ergonômico que acabou se tornando a base para a mais “parruda” Canon A-1, e para sua irmã mais “moderninha” AE-1 Program.

A câmera utiliza mount FD, mas não é compatível com todas as objetivas desse mount, como é o caso das objetivas fisheye – essas só são compatíveis em câmeras com trava de espelho.

PS.: A AE-1 preta é mais bonita.

8. Canon Demi EE17

Canon Demi EE17

A Olympus lançou, em 1959, a primeira PEN, uma câmera que fazia meio quadro (half frame) e que se tornaria extremamente icônica entre os japoneses – e depois no resto do mundo. A Canon também não ficaria atrás e, em 1963, lançou a Canon Demi, sua compacta half frame.

Mas foi somente a Demi EE17 que me conquistou, com uma objetiva 30mm f/1.7, sendo a objetiva mais rápida dentre todas as compactas da linha Demi, além de ter o viewfinder mais claro e com indicações de foco e exposição. Definitivamente um monstrinho. >:}

7. Canonet G-III 17

Canonet QL17 G-III 35mm rangefinder

Imagine tudo que a linha Canonet tinha de bom e inclua em um pacote menor e mais leve. Essa é a Canonet G-III 17. Também conhecida como Canon QL17 G-III (terceira geração), a câmera aliava o que tornou a linha tão popular – objetiva fixa de alta qualidade, viewfinder preciso, rápido carregamento de filme e modo de manuseio fácil – com novas tecnologias, como sapata com contato (do tipo hotshoe). A Canonet G-III 17 foi um bestseller da Canon, com mais de 1 milhão de unidades vendidas.

6. Canon T70

Canon T70

A Canon T70 foi um marco e ditou como as próximas câmeras da Canon seriam. Com um grande painel de LCD e botões “por toque”, a T70 apresentava modos como prioridade de velocidade (shutter speed priority), programa (Program) e prioridade de abertura (preset aperture). Ela também tinha dois modos de medição de luz, sendo eles ponderada ao centro ou medição parcial no centro. A câmera ainda recebeu dois prêmios em 1984, um ano após seu lançamento: Good Design Award e European Camera of the Year.

Bônus: Recentemente eu ainda falei dela nesse post aqui. ;}

5. Canon EF-M

Canon EF-M

Essa aqui, talvez, seja a câmera mais “diferente” da Canon. Ela foi lançada em 1991 e pretendia ser um ponto de partida para aqueles acostumados com as câmeras de mount FD e estavam receosos de mudar para o mount EF. A EF-M era, basicamente, a EOS 1000, porém sem foco automático.

Isso mesmo, a EF-M, apesar da cara de EOS, não era uma câmera da linha EOS. Ela apenas utilizava as objetivas EF, porém em seu viewfinder havia uma tela de focagem de sobreposição (parecido com uma rangefinder). Fora isso, ao contrário das EOS, cuja seleção é totalmente eletrônica, a velocidade e compensação de exposição eram ditados pelo usuário através de dials de comando – apenas a abertura era selecionada eletronicamente.

4. Canon Pellix QL

IMG_6797: Mom's Canon Pellix QL #3

A Canon Pellix QL foi o update da Canon Pellix. O que essa câmera tem de tão diferente? Bem, no lugar do espelho havia uma película semi transparente, fixa, que permitia que o fotógrafo observasse a foto mesmo durante o momento da captura.

Apesar da película cortar a luz pela metade (então era sempre necessário compensar em meio ponto suas fotos), essa câmera se tornou altamente popular por ser silenciosa. E a adição do sistema de quick loading (QL) a uma câmera que já era considerada ideal por muitos foi extremamente bem recebida.

3. Canon EOS 1v

Canon EOS-1v HS film body

Quem se lembra do começo do filme Carros, da Pixar, onde o McQueen começa um monólogo falando “Velocidade. Eu sou a velocidade.”? Pois bem, troque a premissa de Carros que são… carros – é, eu sei – por câmeras fotográficas e você pode facilmente colocar a EOS 1v no lugar. Se acoplada com o grip PB-E2, a câmera é capaz de atingir impressionantes 10 fotos por segundo – marca só superada com o lançamento da EOS 1D Mark IV – isso com foco contínuo (lembrando que estamos falando de uma câmera de filme! Disparar, avançar, disparar, avançar, disparar, avançar… dez vezes em um segundo). Acrescente os 45 pontos de autofoco inéditos na série 1 e você entenderá porque essa câmera é considerada um monstro. Se fosse para comparar, eu diria que essa câmera aqui é o Mechagodzilla. 

2. Canon F-1

Canon F-1 (2)

Apesar de produzir SLRs de alta qualidade, a Canon não tinha nenhuma SLR de nível profissional na década de 60. Isso tudo mudou com o lançamento da F-1, uma SLR que foi desenhada pensando no fotógrafo profissional. A câmera tinha uma leva de acessórios exclusivos, como um motor drive, além de telas de focagem intercambiáveis, sapatas para flashes, etc.

Mas o grande diferencial estava em sua construção. Essa câmera foi criada para suportar temperaturas extremas, que iam de -30ºC até 60ºC, além de suportar ambientes extremamente úmidos. Se você quer uma câmera com “culhões” para usar em situações extremas, essa é a câmera.

1. Canon EOS 3

eos 3

Se a EOS 1v é o Mechagodzilla, essa aqui é o Godzilla em si. A EOS 3 é uma câmera tão foda, mas tão foda, que a Canon até hoje não se atreveu a lançar uma versão digital da mesma. Confiável, ela é uma SLR de construção extremamente sólida e robusta, com 45 pontos de autofoco controlados pelo olho (ECF), com o que há de mais moderno em medição de luz. Foi, por muitos anos, a unica câmera fora da série 1 a ter a mesma quantidade de pontos de foco de uma EOS 1 (EOS 1v), fato quebrado apenas com o lançamento da EOS 5D Mark III no ano passado (2012, pra quem não sabe).

Menções honrosas

Foi difícil escolher apenas 10 câmeras, mas foi necessário. No final, eu acabei colocando aquelas que, por um motivo ou outro, se tornaram mais “visadas” seja por serem divertidas de se usar quanto por oferecem inúmeras possibilidades.

Abaixo está uma lista com algumas das câmeras que poderiam ter feito parte dessa lista, mas que por algum motivo acabaram ficando de fora. Existe inúmeras fontes de informação a respeito dessas câmeras, então sinta-se à vontade para pesquisá-las. ;)

  • Canon P
  • Canonet QL17
  • Canon 7s
  • Canon EOS 5/A2E
  • Canon A-1
  • Canon New F-1
  • Canon AE-1 Program
  • Canon Demi
  • Canonet Junior
  • Canon EOS Elan 7E
  • Canon (New) SureShot/AF35M II/Autoboy II
  • Canon T90
  • Canon IV S
  • Canon A35F
  • Canon 110ED20

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • Augusto Delanne
    25/01/2016 em 12:44 pm

    Boa tarde amigo. Gostaria mto de saber o nome da máquina da primeira foto no topo do post, a Canon. Tenho uma dessa mas após Mtas pesquisas não achei nada sobre, e em cima ela só tem uma numeração e a marca. Se puder me ajudar lhe agradeço muito. Obrigado desde já.

    Responder

  • Edson Nogueira
    26/10/2015 em 6:40 pm

    Olá Bruno, tenho uma analógica Canon EOS Rebel 1000FN 35 x 105 mm, comprado nos EUA em 1992. Foi a melhor câmera que tive como amador. Deixei-a de lado depois das digitais, mas ela está novinha (sempre cuidei muito bem dela). O que me sugere fazer com ela? Guardar como relíquia ou vendê-la? Na segunda opção, qual o preço que eu poderia pedir? Poderia me responder via e-mail?
    Grato.

    Responder

    • 18/11/2015 em 3:17 pm

      Edson, a EOS Rebel 1000FN é uma câmera muito simples e que você encontra facilmente por valores baixos, às vezes abaixo de R$100,00. Minha sugestão seria você guardá-la, caso você tenha um apego sentimental à ela, ou então doá-la para alguém que esteja se interessando por fotografia analógica. =)

      Responder

  • vanessa bianca
    26/05/2015 em 9:59 am

    Ola, adorei o site parabéns. Eu tenho uma Pentax k1000 e uma Canon Eos 500n, mas achei uma canon pellix lindíssima que mesmo o dono me dizendo que ela não esta funcionando vou comprar. Nao achei muita informação sobre ela na internet mas que bom ter achado seu site rs. me deu mais vontade de comprar ela. meu sonho ainda é ter uma AE1 mas por enquanto essas 3 me satisfazem :)

    Responder

  • Rafael Matos
    30/04/2015 em 9:39 am

    Bruno desculpe se eu desenterrar este post, mas estou a procura de uma analógica e me deparei com uma Canon EOS500 por R$200.00 e não queria perder esta oportunidade, o que voce me acrescentaria sobre esta máquina, se puder me ajudar agradeceria muito.

    Obrigado,
    Rafael Matos.

    Responder

  • Geraldo
    15/10/2014 em 3:07 pm

    Eu tenho uma Canon7 com objetiva 50mm 1:0.95 de abertura, é ótima.

    Responder

  • 29/01/2014 em 6:31 pm

    To pra pegar um Canonet QL17 GIII, to ansioso.
    Adorei o site!

    Responder

  • 11/01/2014 em 3:58 pm

    Oi, Ganhei uma Canon Canonet QL17 e ela esta com a lente quebrada, eu gostaria de saber como fazer o reparo.

    Responder

  • 01/01/2014 em 8:11 pm

    Tenho uma EOS 10QD na coleção, mas ainda não testei o funcionamento.

    Responder

  • Pedro Ragazzo
    12/12/2013 em 9:40 pm

    Eu tenho uma Canonet QL-19 GIII e uma Canon Ftb, ambas consegui por doações por um sujeito simpático (que eu nem conhecia) que estava me mandando e-mails perguntando se eu tinha interesse nas duas por doação. Pura sorte? E é claro que eu aceitei! Depois me ofereci para pagar o frete e ele mesmo quis pagar. Toda câmera por doação é bem vinda… Não sei se procurei pouco mas nunca encontrei informações sobre as duas.

    Responder

    • 27/12/2013 em 5:11 am

      Oi, Pedro.

      Olha, ambas as câmeras são ótimas. A FTb é uma versão mais popular da F-1, e possuia várias características da irmã mais “profissional”. Já a Canonet QL19 GIII era a segunda na escala das Canonet: a Canon oferecia a versão top, QL17 GIII, com objetiva f/1.7; a intermediária, QL19 GIII, com objetiva f/1.9; e a mais básica, QL25 GIII, com objetiva f/2.5. As três são ótimas câmeras, no entanto. :D

      Responder

  • João Tiago
    10/12/2013 em 10:42 pm

    Fiquei com vontade de comprar uma Canon EOS 3. O site é ótimo! Parabéns.

    Responder

  • 10/12/2013 em 1:40 pm

    eu sou louca por uma canonet…
    mas por enquanto sigo com a boa e véia at-1.

    Responder

Deixa aí seu comentário!