2comentários

Revelando em casa sem sustos #1: O filme grudou!

 

Não tem nada mais assustador que abrir o tanque e encontrar problemas nas suas fotos. Ainda mais se forem fotos de uma viagem ou de um ensaio trabalhoso…

Depois de mais de um ano revelando filmes preto e branco em casa eu já passei por vários tipos de problemas. O que mais assusta o pessoal é não saber qual a causa dos problemas, então resolvi criar uma série curta de posts mostrando os principais problemas e como resolvê-los!

Um problema simples de detectar é quando o filme gruda dentro do tanque. Isso acontece quando ele não entra direito na espiral (seja plástica ou de metal), encosta em outra parte do filme e bloqueia o fluxo de químicos. O resultado é um filme manchado e com aparência leitosa. O problema também pode acontecer por agitação forte demais (principalmente em filmes 120mm) e arranhar as imagens restantes.

Neste caso não tem solução. Não tem como voltar o filme pro revelador e fazer tudo de novo, então é sentar e chorar atenção para não acontecer novamente. Você pode voltar o filme para o fixador e tentar salvar alguma imagem que tenha sido revelada e não fixada, mas as chances são poucas.

A solução: Pratique! Quase todo mundo tem um filme estragado ou tem um 12 poses velhinho pra sacrificar. A colocação do filme na espiral deve ser treinada na luz do dia várias vezes, com os olhos abertos, até ter confiança de que aprendeu como faz. Depois é hora de apagar as luzes e treinar mais com o filme estragado… desta vez aprenda como sentir a ponta da espiral, como encaixar o filme sem entrar torto. Só então você deve fazer com um filme sério.

Outra dica é depois de enrolar passar os dedos na lateral da espiral. Se sentir qualquer ponta ou dobra, remova o filme e comece de novo.

Na espiral de metal, não enrole o filme com força. Ele deve encaixar sem ser tensionado na espiral (isso evita marcas nas bordas também). Quando enrolamos o filme com força ele “escapa” da haste de metal e gruda.

Tenha certeza que a espiral está bem seca, principalmente as automáticas de plástico. É comum revelarmos vários filmes em sequência, aproveitando um final de semana ou feriado. O problema é que quando a espiral está molhada, o filme gruda nas laterais e entorta ou trava na hora de entrar, portanto tenha certeza que a espiral está completamente seca antes de mexer com filmes. Se o filme entortar pode amassar o acetato e deixar uma marca permanente na foto.

No começo é comum tocar no filme na hora de colocar na espiral, então lave bem as mãos com detergente (nada de sabão hidratante) para garantir que o filme fique livre de impressões digitais.

Não importa quanto tempo você leva para colocar o filme na espiral. O importante é ele entrar corretamente!

Abaixo seguem exemplos de imagens onde o filme grudou ou escapou da espiral, arranhando ou não revelando as fotos:

Agradecimentos especiais aos amigos que colaboraram com imagens pro post: Leandro Franco, Warley Souza, Yuri Pesic, Thomas Ajuricaba Kodaky e Alexandre Barbosa.

Quanto vale esse post pra você?
Pense nisso e, se achar justo, colabore conosco! Você pode apoiar o Queimando Filme através de doações (faça a sua aqui!), divulgando esse post para seus amigos, ou até simplesmente clicando nos banners dos anunciantes! Tudo isso ajuda o Queimando Filme a continuar postando conteúdo de qualidade para todos os amantes da fotografia analógica ;-)

comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixa aí seu comentário!